Liberada consulta ao segundo lote da malha fina do Imposto de Renda no BR

Neste lote residual estão incluídos 92.562 contribuintes, que devem receber mais de R$ 171 milhões em restituições

A Receita Federal liberou nesta quarta-feira (6) a consulta ao segundo lote da malha fina do Imposto de Renda Pessoa Física. O lote inclui declarações de 2012, 2011, 2010, 2009 e 2008.

Neste lote residual estão incluídos 92.562 contribuintes, que devem receber mais de R$ 171 milhões em restituições.

Para saber se a declaração foi liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone, no número 146.

Os valores serão depositados no dia 15 de fevereiro, na conta bancária especificada na declaração, com correções que vão de 6,60% a 48,03%, referentes à variação da taxa Selic.

Declarações

Do total de declarações do exercício 2012, serão creditadas restituições para um total de 64.289 contribuintes, totalizando R$ 119.428.129,57, já acrescidos da taxa selic de 6,60% (maio de 2012 a fevereiro de 2013). Desse total, 7.127 referem-se aos contribuintes de que trata a Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003 (Estatuto do Idoso), correspondendo R$ 28.074.185,75.

Para o exercício de 2011, serão creditadas restituições para um total de 12.546 contribuintes, totalizando R$ 27.075.957,61 já acrescidos da taxa selic de 17,35% (maio de 2011 a fevereiro de 2013).

Quanto ao lote residual do exercício de 2010, serão creditadas restituições para um total de 7.202 contribuintes, totalizando R$ 14.506495,65, já acrescidos da taxa selic de 27,50% (maio de 2010 a fevereiro de 2013).

Com relação ao lote residual do exercício de 2011, serão creditadas restituições para um total de 4.783 contribuintes, totalizando R$ 7.021.121,57, já atualizados pela taxa selic de 35,96% , (período de maio de 2009 a fevereiro de 2013).

Referente ao lote residual de 2008, serão creditadas restituições para um total de 3.748 contribuintes, totalizando R$ 3.707.995,72, já atualizados pela taxa selic de 48,03%, (período de maio de 2008 a fevereiro de 2013).

Regras

A restituição ficará disponível no banco por um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la mediante o Formulário Eletrônico (Pedido de Pagamento de Restituição), disponível na internet.

Caso o contribuinte não concorde com o valor da restituição, poderá receber a importância disponível no banco e reclamar a diferença na unidade local da Receita.

Fonte: UOL