LLX, vendida por Eike, ganha mais três anos para pagar a dívida com BNDES

O Valor havia antecipado, no começo desta semana, que o financiamento havia sido rolado para setembro de 2016

A LLX, empresa de logística de Eike Batista, confirmou hoje o alongamento por três anos do prazo para pagar o empréstimo de R$ 518 milhões assinado com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em junho do ano passado.

O Valor havia antecipado, no começo desta semana, que o financiamento havia sido rolado para setembro de 2016. A responsável pela contratação dessa dívida é a subsidiária LLX Açu, que controla o porto de mesmo nome do grupo no Rio de Janeiro.

Na terça-feira, a companhia havia informado que ainda aguardava uma resposta do BNDES. Os recursos desse empréstimo-ponte estão sendo utilizados, segundo a empresa, para implementar o projeto do Açu.

Os juros do financiamento serão pagos anualmente até 2016, informou a LLX. A empresa negocia suas dívidas com bancos para efetivar a transferência do controle de Eike Batista para o grupo americano EIG, por R$ 1,3 bilhão.

Fonte: UOL