Lojas vão contratar mais de 1000 pessoas em Teresina

As contratações temporárias no Piauí já começaram e os ramos que mais vão contratar este ano

Fim de ano chegando e as compras para o Natal e Ano Novo já estão se intensificando em todos os centros comerciais em Teresina. As lojas lotam e o atendimento ao grande número de clientes precisa, então ser reforçado.

Para atender a grande demanda tão comum no período, o comércio varejista volta a apostar em algo bem tradicional: As contratações temporárias de novos funcionários.

Geralmente, as contratações iniciam no começo de outubro. Na maioria dos casos, segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Teresina (CDL), Evandro Cosme, os novos contratados temporários passam por um treinamento em novembro para que em dezembro comecem a trabalhar.

?Das contratações nacionais, que no caso é cerca de 130 mil, 0,75% a 1% desse índice nacional deve ser a contratação do Piauí, o que equivale a um pouco mais que 1.000 contratações?, afirma.

Ainda segundo o presidente da CDL, desde os setores de alimentação até os mais luxuosos serão beneficiados com as contratações, já que as vendas aumentam neste período.

?É por isso que serve o décimo terceiro salário, para ajudar no crescimento de todos os setores, afinal as pessoas gostam de comprar muito nessa época?, explica Evandro.

Já o presidente do Sindilojas de Teresina (Sindicato dos Lojistas Comércio), Luiz Antônio Veloso, acredita que as contratações deste ano deverão manter o mesmo patamar do ano passado.

?Não deve haver um crescimento maior ou uma diminuição, acredito que deverá ficar no mesmo nível de 2012?. Ele informou que todos os setores admitem funcionários temporários, porém, alguns mais que outros e bem antes.

?Tem alguns setores que demandam mais porque o público procura mais os setores que presenteiam mais. Por exemplo, o ramo de livraria admite pouco porque tem pouca procura, mas os ramos de perfume, calçados e roupas admitem mais.

Já as lojas de material de decoração, por exemplo, tem as contratações adiantadas porque ninguém decora casa a uma semana do natal?. Luiz Antônio acrescenta que, geralmente, de cada 10 funcionários temporários, 2 permanecem no quadro definitivo da empresa.

Empresa da capital ainda está com as contratações abertas

Na loja de tecidos, confecções e calçados que João Soares Barbosa é gerente, as contratações iniciaram em outubro e já encerraram. Os novos funcionários passaram por um pequeno treinamento e vão trabalhar durante 90 dias.

"Não há muito o que ensinar para eles, eles só precisam ter uma boa lábia e saber vender. Não tem segredo, em uma semana ensinamos sobre as peças e eles aprendem rápido", conta.

João Soares disse que 16 funcionários temporários foram contratados e que isso se manteve no mesmo patamar de 2012. Já a loja de confecções que Tatiana Saraiva gerencia, a forma de contratar é diferente. Elas também começaram em outubro, mas ainda não encerraram.

"Ainda estamos fazendo recrutamento. Foram três pessoas no final de outubro, na próxima semana mais três e depois mais três, totalizando 12 no final do mês. Vamos contratar por etapas", explica.

Ela revelou que neste ano as contratações diminuíram 50% em relação a 2012. "Isso se deve a redução de custos. Aqui trabalhamos muito o auto-atendimento e isso influencia".

Mas os dois gerentes concordam que um bom desempenho, dedicação e identificação com o emprego são essenciais na hora da contratação definitiva.

Segundo Tatiana, há duas vagas para o quadro definitivo da empresa. Enquanto isso, João Soares diz que ainda não é possível saber quantas pessoas irão permanecer definitivamente na empresa depois do período.

Fonte: Djalma Batista e FLÁVIA ARAÚJO