Lucro da Microsoft cai 18% no trimestre para US$ 3,6 Bi

A Microsoft informou queda de 18% no lucro do primeiro trimestre fiscal, para US$ 3,57 bilhões

A Microsoft esmagou as expectativas de lucro e vendas que havia no mercado financeiro dos Estados Unidos nesta sexta-feira (22), ao divulgar balanço trimestral.

A Microsoft informou queda de 18% no lucro do primeiro trimestre fiscal, para US$ 3,57 bilhões, ou US$ 0,40 por ação, contra US$ 4,37 bilhões, ou US$ 0,48 por ação, no mesmo período um ano antes. O mercado financeiro nos Estados Unidos contava com números muito piores, prevendo lucro de US$ 0,32 por ação, em média, segundo a Thomson Reuters.

As vendas desabaram 14%, para US$ 12,92 bilhões, parcialmente reduzidas por uma postergação de US$ 1,47 bilhão de receitas para trimestres futuros relacionadas à atualização gratuita do Windows 7 para recentes compradores do sistema antecessor Vista. O número ultrapassou a estimativa média de analistas de US$ 12,31 bilhões.

Os resultados da Microsoft estão atrelados às vendas de computadores, que subiram no último trimestre em cerca de 2% após dois trimestres de declínio. A companhia não inclui nenhuma pré-venda do Windows 7 no balanço, oferecendo esperanças de que o atual trimestre mostrará um aumento nas vendas do novo sistema operacional.

Análise

"A Microsoft está de volta. Eles são capazes de ter sucesso apesar da intensa concorrência da Apple e do Google", afirmou Katherine Egbert, analista da Jefferies & Co. "Os números foram inacreditáveis."

Depois da divulgação, as ações da Microsoft atingiram o nível mais alto desde junho de 2008. Os resultados seguem lucros melhores que o previsto das gigantes do segmento Intel, Google e Apple.

"Você está vendo algum benefício da melhora nos computadores da qual ouvimos falar", disse Brendan Barnicle, do Pacific Crest Securities. "Essa é uma tendência. Eles tiveram um bom impulso e irá acelerar agora que você tem o Windows 7 no mercado."

Fonte: g1, www.g1.com.br