Lucro da OSX, de Eike Batista, recua para R$ 8,2 mi no 3º tri

Queda é de 75% em relação ao mesmo período de 2011

O estaleiro OSX, de Eike Batista, encerrou o terceiro trimestre de 2012 com lucro de R$ 8,2 milhões, queda de 75% em relação ao mesmo período de 2011. O recuo na comparação anual reflete uma receita financeira extraordinária de R$ 130 milhões contabilizada entre julho e setembro do ano passado, que inflou a base de comparação.

Do lado operacional, a companhia ainda não dá lucro, mas houve melhoras. O Ebit (lucro antes de juros e impostos) foi negativo em R$ 4,7 milhões contra um prejuízo de R$ 38 milhões no terceiro trimestre do ano passado.

A receita subiu 174%, para R$ 80,3 milhões. Já os custos subiram em menor proporção, 48%, fazendo com que o lucro bruto disparasse, passando de R$ 4,2 milhões para R$ 43,1 milhões neste ano.

As despesas operacionais, por sua vez, subiram 13%, para R$ 47,8 milhões. Uma receita fiscal de R$ 13,5 milhões evitou um número menor na última linha do balanço. Entre julho e setembro do ano passado, a OSX havia pago R$ 26 milhões em Imposto de Renda e Contribuição Social Sobre Lucro Líquido.

Queima de caixa

A OSX registrou uma queima de caixa de R$ 700 milhões no terceiro trimestre. Segundo o balanço, o saldo de caixa passou de R$ 1,9 bilhão ao fim de junho para R$ 1,2 bilhão em setembro. No fim de setembro, a dívida líquida da companhia estava em R$ 4,51 bilhões.

Neste mês, o conselho de administração da OSX aprovou um exercício de opção de ate US$ 1 bilhão por parte de Eike Batista. Na prática, isso significa que o controlador poderá aportar esse dinheiro, a depender da necessidade de capital da empresa. No balanço, a diretoria da companhia afirma que US$ 250 milhões serão exercidos até novembro e mais US$ 250 milhões até março do próximo ano.

Pedidos

No relatório que acompanha as demonstrações financeiras, a OSX informa que tem 23 pedidos em carteira: 5 plataformas flutuantes (FPSO) e 4 plataformas fixas (WHP) para a OGX, um navio lançador de linha para a Sapura, 11 navios-tanque para a Kingfish e a integração de 2 FPSOs replicantes para a Petrobras.

"Neste trimestre, obtivemos importante expansão de nossa base de clientes, passando a incluir diretamente a Petrobras, símbolo maior do setor de óleo e gás brasileiro", ressaltou a companhia no relatório.

Fonte: G1