Lucro da Petrobras cai 30% no 1º tri sobre 2013, para R$ 5,4 bilhões

Lucro da Petrobras cai 30% no 1º tri sobre 2013, para R$ 5,4 bilhões

A Petrobras divulgou seu balanço na noite desta sexta-feira (9), após o fechamento dos mercados

O lucro líquido da Petrobras foi de R$ 5,393 bilhões no primeiro trimestre de 2014, o que representa uma queda de 30% na comparação com o mesmo período de 2013. O resultado dos três primeiros meses do ano ficou ainda 14% abaixo do lucro líquido de R$ 6,281 bilhões no quarto trimestre de 2013.

A Petrobras divulgou seu balanço na noite desta sexta-feira (9), após o fechamento dos mercados. A empresa enfrenta um cenário adverso, com a instalação de uma CPI no Congresso, denúncias de irregularidades e investigações envolvendo operações da estatal no Brasil e no exterior.

No comunicado que acompanha o balanço, a presidente Graça Foster afirmou "o compromisso da Diretoria da Petrobras e de seus empregados com a ética e a transparência". "As denúncias apresentadas têm sido e continuarão sendo apuradas por meio dos mecanismos internos constituídos para tal", afirma.

A queda do lucro aconteceu, principalmente, porque a estatal teve que separar uma quantia bilionária para seu programa de demissão voluntária.

Soma-se a isso uma uma ligeira queda na produção e, novamente, o prejuízo com a venda de combustíveis. A Petrobras compra combustíveis no exterior e revende-os no Brasil por um preço mais baixo, controlado pelo governo. Essa diferença afeta as contas da estatal.

Menos R$ 2,4 bi para programa de demissão voluntária

Uma das principais influências negativas no balanço da Petrobras foi a reserva de R$ 2,4 bilhões para despesas trabalhistas previstas com o Plano de Demissão Voluntária (PDV) que está sendo conduzido pela companhia.

O efeito dessas provisões, líquido de impostos, reduziu os ganhos em R$ 1,6 bilhão no começo do ano, informou a companhia.

Com esse programa, a empresa reduzirá sua força de trabalho em 8.298 pessoas, na tentativa de economizar R$ 13 bilhões até o fim de 2018.

Produção de óleo e gás tem pior 1º trimestre desde 2009

A produção total de óleo e gás da Petrobras no Brasil e no exterior caiu 0,8% de janeiro a março, para uma média de 2,531 milhões de barris de óleo equivalente por dia.

Foi o pior resultado para um primeiro trimestre desde 2009, quando a estatal produziu 2,497 milhões de barris de óleo equivalente por dia, em média.

Prejuízo com venda de combustíveis sobe 13%

Mais uma vez, a Petrobras registrou prejuízo de sua divisão de Abastecimento, em função da necessidade de importação de petróleo e derivados.

A divisão teve prejuízo líquido de R$ 4,808 bilhões no primeiro trimestre deste ano, aumento de 13% em relação ao verificado um ano antes.

A importação de petróleo e derivados, responsável por forte impacto nas contas da estatal, manteve-se alta, em 783 mil barris por dia (bpd) no primeiro trimestre, ante 780 mil bpd no trimestre anterior e 860 mil bpd um ano antes.

Receita e Ebitda

A receita da estatal, por sua vez, cresceu 12%, para R$ 81,54 bilhões.

Já o resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, em inglês) ficou em R$ 14,39 bilhões, 12% abaixo daquele registrado nos três primeiros meses de 2013.

Fonte: UOL