Lucro do Grupo suíço Nestlé triplicou no ano passado

Demanda em países emergentes ajudará a equilibrar contas, diz empresa

O grupo suíço de alimentos e bebidas Nestlé anunciou nesta quinta-feira (17) que seu lucro líquido em 2010 atingiu 34,2 bilhões de francos suíços (US$ 35,7 bilhões) e afirmou que prevê um crescimento das atividades em 2011, apesar da volatilidade dos preços das matérias-primas.

A venda da participação da Nestlé na Alcon para a gigante farmacêutica suíça Novartis contribuiu com 24,5 bilhões de francos suíços para a alta extraordinária do lucro, que triplica os 10,4 bilhões registrados em 2009.

O grupo suíço também anunciou uma previsão otimista para 2011, considerando que a empresa está "bem preparada para enfrentar as incertezas futuras, apesar da volatilidade das matérias-primas".

As ventas da Nestlé alcançaram 104,6 bilhões de francos, de acordo com as previsões dos analistas.

"2010 foi outro ano de forte crescimento, que melhorou as expectativas do mercado", disse Paul Bulcke, diretor executivo da Nestlé.

Emergentes

A Nestlé afirmou ainda que a forte demanda nos mercados emergentes ajudará a equilibrar o intenso aumento nos custos de produção ao longo deste ano, após divulgar vendas de 2010 acima do previsto.

O grupo suíço disse estar bem posicionado para lidar com os aumentos dos preços das commodities por meio do controle de custos e do aumento dos valores de seus produtos.

"Vimos um significativo aumento dos preços de matérias-primas no segundo semestre", disse o vice-presidente financeiro da Nestlé, Jim Singh. "Esperamos de 2,5 bilhões a 3 bilhões de francos suíços adicionais em custos de produção em 2011."

O aumento seria de entre 8% e 10% sobre a base de custos de cerca de 30 bilhões de francos suíços, segundo a companhia.

Fonte: g1, www.g1.com.br