Lula defende a construção de Belo Monte: “insano apostar numa termoelétrica a diesel""

Lula defende a construção de Belo Monte: “insano apostar numa termoelétrica a diesel""

Ele disse que a energia gerada por uma hidrelétrica “ainda é a mais barata”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu na manhã desta segunda-feira (26), ao longo de seu programa de rádio ?Café com presidente?, a construção da usina Belo Monte no Pará. Ele disse que a energia gerada por uma hidrelétrica ?ainda é a mais barata? do mercado e que seria ?insano? apostar numa termoelétrica a óleo diesel num momento em que o mundo negocia questões climáticas.

Lula afirmou que o projeto foi cuidadosamente estudado, e pediu a compreensão dos brasileiros. ?Belo Monte é um projeto de 30 anos, não é de agora. Levou muito tempo sendo discutida. Peço a compreensão da sociedade brasileira para perceber o que está acontecendo. Nós temos um potencial hídrico de praticamente 260 mil megawatts. Se o Brasil deixar de produzir isso para começar a utilizar termoelétrica a óleo diesel será um movimento insano contra toda a luta que estamos fazendo pela questão climática?.

Comparação

O presidente fez uma comparação sobre o custo das várias formas de energia. ?Importante entender: temos fixado um preço por megawatt/hora mínimo de R$ 83,00. As empresas que ganharam ofereceram praticamente R$ 78,00 o megawatt/hora. Uma usina eólica custa R$ 150,00 o megawatt/hora, e uma usina a gás, mais ou menos R$ 200,00 um megawatt/hora. Portanto, a energia hídrica ainda é a mais barata. Precisamos é trabalhar com cuidado para fazer as hidrelétricas da forma mais cuidadosa possível, causar o menor impacto ambiental possível?, disse.

Ele ressaltou também o cuidado que o governo tomou para que todas as pessoas envolvidas com a construção da usina não fiquem no prejuízo. ?Tivemos uma redução de 60% na área ocupada pelo reservatório da usina. O lago previsto é 40% daquilo que era previsto anteriormente. Estamos cuidando da preservação de mais áreas indígenas, Arara da Volta Grande, Xingu e Paquiçamba, que antes seriam atingidas. Há previsão de realocação de 16 mil pessoas. Estamos pensando em fazer uma hidrelétrica que seja modelo?, afirmou.

Raposa Serra do Sol

Lula comentou ainda sobre a terra indígena Raposa Serra do Sol. ?Foi uma coisa extraordinária a demarcação da Raposa Serra do Sol. É importante lembrar que temos trabalhado muito para tentar normalizar, regularizar e dar cidadania aos povos indígenas no Brasil. Desde 2003, homologamos 81 terras. O Brasil tem hoje 663 terras indígenas homologadas, declaradas, delimitadas, em estudo, somando 107.618.000 hectares, ou 12,5% do território nacional. Demos um passo definitivo para reconhecer os índios como cidadãos brasileiros, donos da sua cultura. Cabe ao governo garantir mais?.

Fonte: g1, www.g1.com.br