Lula vetará aumento para aposentados

Base aliada está dividida entre percentuais de 7% e 7,7%.

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou nesta terça-feira (4) que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai vetar o reajuste dos aposentados se o Congresso conceder um aumento que ?exorbitar muito? o índice de 6,14% enviado pelo governo por meio de medida provisória. A votação está prevista para esta noite e a base aliada está dividida entre duas propostas de reajustes maiores: 7% ou 7,7%.

Bernardo disse ter ouvido de Lula a intenção de vetar o reajuste se ele for muito maior do que o concedido pelo Executivo, que definiu o índice de 6,14% após reuniões com centrais sindicais.

?Não tenho conhecimento do procedimento interno do Congresso. Nós fizemos um acordo de 6,14%. Se houver mudança no Congresso, nós vamos analisar. O presidente Lula já me disse que se o índice exorbitar muito o acordo, ele vai vetar?, afirmou o ministro na Câmara dos Deputados, durante audiência na Comissão de Orçamento sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Ele criticou o que chamou de ?campeonato? para ver quem dá o reajuste maior. ?Vocês têm noticiado que de certa forma se estabeleceu um campeonato aí de quem oferecia mais, quem ia ser o autor da bondade mais avançada. Evidente que isso não tem sustentabilidade.?

Bernardo disse não saber do acordo que o líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT-SP), já teria fechado com o presidente Lula de elevar o índice para 7%. Ele afirmou apenas que se o aumento for ?um pouquinho? maior, poderá ser concedido. ?Se houver alguma coisa um pouquinho a mais, o presidente Lula vai analisar e, eventualmente, pode aceitar. Agora, tranquilamente, este campeonato de quem é melhor e vai dar um índice maior, nós não podemos entrar nisso.?

Apesar do índice desejado por Vaccarezza, parte da base aliada se mobiliza para aprovar o reajuste de 7,7%.

Fonte: g1, www.g1.com.br