Maior produtora de açúcar da Europa mira Brasil

Índia e Rússia também podem ser alvos da alemã Suedzuker.

A maior produtora de açúcar da Europa, a alemã Suedzucker, está considerando aquisições no setor no Brasil, Índia e Rússia nos próximos dois a quatro anos, afirmou o presidente-executivo da companhia, Wolfgang Heer, nesta segunda-feira (27).

As possibilidades de aquisição na indústria de açúcar da União Europeia são baixas, afirmou ele. "Fora da União Europeia há certamente países interessantes onde podemos fortalecer nossas atividades", afirmou Heer. "Estou pensando, por exemplo, em grande produtores de açúcar como Brasil ou Índia. "Há países interessantes por causa dos grandes volumes de importação de açúcar, mas há aqueles cujo potencial de produção ainda não foi exaurido. Entre esses está a Rússia." Suedzucker também está considerando o setor de alimentos na Europa e Estados Unidos, em termos de aquisições.

As compras são possíveis nos próximos dois a quatro anos. A empresa não planeja nenhuma expansão adicional em etanol. A Suedzucker tem 600 milhões de euros (US$ 850 milhões) em recursos disponíveis para aquisições no curto prazo, mas a empresa vai examinar possibilidades de aquisição conforme elas surjam, disse o executivo. A companhia tem 33 refinarias e fábricas de açúcar na Alemanha, Bélgica, Bósnia, França, Moldávia, Áustria, Polônia, Romênia, República Tcheca, Eslováquia e Hungria.

Fonte: g1, www.g1.com.br