Maior produtora de melão aposta no Ceará

A Nolem, responsável por 40% do melão exportado pelo País, emprega 1,7 mil pessoas somente no Ceará

A maior produtora e exportadora de mel?es do Brasil quer crescer ainda mais. E tem tudo para chegar l?, driblando a burocracia, o aumento de custos de produ??o e tantos outros gargalos que o empresariado sabe de cor. Trata-se da Nolem (do ingl?s melon, lido de tr?s para frente), empresa criada pelos irm?os Andr?, Eduardo e Marcelo Gadelha, que trocaram as praias cariocas pelo semi-?rido nordestino, em busca de oportunidades na fruticultura. Hoje, a Nolem responde por 40% do mel?o exportado pelo Pa?s.

?Este ano, vamos produzir 7,5 milh?es de caixas de mel?o e melancia, das quais 1,5 milh?es a 2 milh?es ficam no mercado interno?, afirma Marcelo Gadelha, que abriu uma brecha na concorrid?ssima agenda para atender ? reportagem, na sede da empresa, em Mossor?. S?o oito mil hectares plantados no Rio Grande do Norte e Cear?. Terras que, em plena safra [no caso do mel?o, dependendo do tipo, vai de agosto a mar?o] chegam a empregar 2,8 mil trabalhadores. Na entressafra, o n?mero fica em 1,8 mil.

Empresa altamente tecnificada ? possui parque frio para armazenagem com capacidade para 1.100 pallets; estrutura de galp?es, incluindo packing, apoio, armazenagem e estoque, totalizando 34.500 metros quadrados ? a Nolem ajudou a transformar os munic?pios de Mossor? e Bara?na e os da regi?o vizinha do Baixo Assu em um dos maiores p?los de fruticultura do Nordeste.

Marcelo Gadelha explica que a Nolem atua no Cear? em tr?s unidades: Terra Nova, em Quixer?; Nova Esperan?a, no Per?metro Irrigado Tabuleiro de Russas (1.800 hectares arrendados); e na Fazenda Flamengo, na divisa do Cear? com o Rio Grande do Norte. Foi em terras alencarinas que a empresa resolveu apostar numa joint venture (associa??o) com a norte-americana Fyffes, voltado-se exclusivamente para a produ??o de bananas para o mercado internacional. No Estado, os empregos diretos chegam a 1,7 mil.

?Produzimos no Cear? 12 variedades de mel?o?, comenta. Para Gadelha, o governo cearense tem feito uma boa pol?tica de incentivo ? fruticultura. ?Tanto que estamos apostando no tabuleiro de Russas e fazendo parcerias?.

Fonte: Diário do Nordeste, www.diariodonordeste.com.br