Mais de 634 mil mídias piratas foram apreendidas em 2012, diz associação

Estado do Rio ficou no topo do ranking das apreensões. Abes removeu da internet 20.559 anúncios de produtos piratas

Em 2012 foram apreendidos 634.189 CDs e DVDs piratas no Brasil, segundo informou nesta quarta-feira (23) a Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes), destacando que Estado do Rio ficou no topo do ranking das apreensões.


Mais de 634 mil mídias piratas foram apreendidas em 2012, diz associação

A associação acompanhou no ano passado 309 ações de repressão realizadas por autorizadas policiais. O Rio de Janeiro foi o estado com maior número de mídias apreendidas no ano, 272.052, seguido pelo Paraná, com 210.471 unidades. São Paulo, em terceiro lugar, registrou 112.764 apreensões. No monitoramento da internet no país, a Abes encontrou e removeu 20.559 anúncios de produtos piratas e 2.008 anunciantes. Foram removidos também 22 websites e 22.854 links, informou a Abes.

Em 2012, a associação lançou o Portal de Denúncias como parte dos esforços para reduzir a pirataria de software no Brasil. Segundo o coordenador do Grupo de Trabalho de Defesa da Propriedade Intelectual da Abes, Rodrigo Paiva, basta apenas uma mídia para replicar diversas vezes um software. A capacidade de proliferação da pirataria faz com que as ações de combate sejam realizadas durante todo o ano, diz Paiva.

?O resultado dessas ações durante o ano só foi possível graças aos esforços das autoridades locais, que atuam na redução da pirataria de software no país. Para 2013, esperamos aumentar esse número por meio de campanhas contra a concorrência desleal, que incentivam os empreendedores a atuarem com licenças legalizadas?, afirma o coordenador, citando grandes operações realizadas em dezembro de 2012, como no camelódromo de Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, que resultou na apreensão de mais de cem mil CDs e DVDs.

Ele diz que a associação está empenhada em todas as frentes, desde a legalização de uma licença para uma pequena empresa até a adequação de sistemas utilizados por grandes companhias.

No início de dezembro de 2012, a Fecomércio-RJ divugou pesquisa que constatou a queda expressiva na compra de produtos piratas no Brasil.

Fonte: G1