Mantega: correção da tabela do IR depende de acordo

Governo propõe mínimo de R$ 545, mas sindicatos pedem R$ 580.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quarta-feira (9) que a correção da tabela do Imposto de Renda das pessoas físicas neste ano depende de acordo, com os sindicatos, sobre o valor do salário mínimo.

Segundo ele, caso os sindicatos concordem com um reajuste do mínimo para R$ 545, última proposta do governo, a tabela do IR poderá ser corrigida em 4,5%. As centrais sindicais, porém, pedem um salário mínimo de R$ 580 para 2011.

"Em relação ao possível reajuste da tabela, depende ainda de negociação com os trabalhadores que ainda não terminou. Não concordamos em atualizar a tabela sem uma definição sobre a concordância deles sobre o trabalho de R$ 545 para 2011", declarou ele, acrescentando que os sindicatos também teriam de concordar com a política de reajuste do salário mínimo até 2015.

Segundo o ministro da Fazenda, a eventual correção da tabela do Imposto de Renda em 2011, em 4,5%, implicaria em uma perda de receita de R$ 2,2 bilhões.

Fonte: g1, www.g1.com.br