Medo do desemprego é o menor desde 1996

Medo do desemprego é o menor desde 1996

Quanto menor a pontuação, diz a CNI, maior é a confiança na preservação do emprego.

O Índice de Medo do Desemprego somou 81,1 pontos em setembro deste ano, com queda de 1,5% frente ao mês de junho (último levantamento), informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta quarta-feira (13). Segundo a entidade, este é o menor patamar desde maio de 1996, quando começou a ser feita a pesquisa.

Quanto menor a pontuação, diz a CNI, maior é a confiança na preservação do emprego. Neste levantamento, foram ouvidos 3.010 brasileiros entre os dias de 25 e 27 de setembro deste ano. A queda na pontuação registrada em setembro é resultado do aumento do número de pessoas otimistas em relação ao emprego, diz a entidade.

Em setembro, 55% dos entrevistados disseram não temer ficar sem trabalho. Foi o terceiro trimestre consecutivo em que mais da metade dos brasileiros afirmou não estar com medo do desemprego, segundo a entidade. Ao mesmo tempo, 30% disseram ter pouco medo e 15% afirmaram ter muito medo do desemprego.

De acordo com o gerente-executivo da Unidade de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco, a avaliação otimista da população reflete as "condições favoráveis" do mercado de trabalho. ?A economia retomou o crescimento e as taxas de desemprego das principais regiões metropolitanas estão entre as mais baixas da história?, avaliou ele.

Segundo o economista, o Índice de Medo do Desemprego deve manter-se nesse patamar até o final deste ano e ao longo de 2011. Isso porque, em sua visão, "tudo indica" que o ritmo de crescimento da economia continuará elevado, garantindo a expansão da oferta de empregos.

Fonte: g1, www.g1.com.br