Mega-Sena sorteia hoje R$ 26 mi; veja o que pode fazer com prêmio

Mega-Sena sorteia hoje R$ 26 mi; veja o que pode fazer com prêmio

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) em qualquer lotérica do Brasil com valor mínimo de R$ 2 reais

Ninguém acertou as seis dezenas da Mega-Sena no último sábado, 24. Com isso, o prêmio acumulou para o próximo concurso desta quarta-feira, 28, ficando em R$ 26 milhões. As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) em qualquer lotérica do Brasil com valor mínimo de R$ 2 reais. Enquanto o resultado não sai, veja o que é possível fazer com o dinheiro.

Para quem apenas deseja fugir, uma boa opção é comprar uma ilha. Mas o interessado deve ter em mente que a maioria delas não está literalmente à venda, pois é patrimônio da União. Com o título de utilização (que dá o direito de usá-la por quase um século), o ?proprietário? também deve estar atento ao IPTU e à legislação atual brasileira, que limita a construção. Os valores podem variar entre R$ 2 milhões e R$ 35 milhões, dependendo da localização e infraestrutura.

Para bom jogador, um jogo apenas não basta. Se uma aposta mínima de 6 números na Mega-Sena custa R$ 2, seria possível comprar outros 13 mil bilhetes com R$ 26 milhões. Mas a probabilidade de acertar todo o jogo é de uma chance em 50.063.860. Para tratar o vício, a quantia do prêmio poderia pagar consultas no psicólogo de R$ 250, três vezes por semana, por cerca de seis séculos.

Com o dinheiro do prêmio da Mega-Sena, seria possível pagar cinco shows exclusivos do ex-beatle Paul McCartney. No ano passado, o cachê do cantor no Brasil custou cerca de R$ 5 milhões.

O ganhador da Mega-Sena pode ter um fim de ano inesquecível. Segundo dados da Prefeitura do Rio, o réveillon de Copacabana custa cerca de R$ 17,5 milhões, incluindo gastos de patrocinadores e cachês de shows, pagos pelo governo. São, no mínimo, 15 minutos de fogos na festa que junta mais de 2 milhões de pessoas na praia do Rio de Janeiro.

Com R$ 26 milhões é possível comprar 13.131 ingressos da Categoria 1 -- a mais cara, R$ 1.980 por entrada -- para a final da Copa do Mundo no renovado Maracanã, no Rio de Janeiro.

Se o vencedor quiser conhecer o mundo, o dinheiro da Mega-Sena acumulada pode ajudar. Em uma simulação feita no portal Bootsnall, uma volta ao mundo saindo de São Paulo em 29/8 custa R$ 33.799,92 por pessoa, passando por nove cidades: Londres, Nova York, Cidade do México, Lisboa, Istambul, Nova Déli, Pequim e Tóquio. O retorno ocorreria no dia 26/9, na capital paulista. Com o prêmio, pode-se comprar 769 pacotes desse tipo.

Há quem prefira exclusividade e, nesse caso, a compra de um jato particular pode ser uma alternativa interessante. Um modelo Citation CJ4 da marca Cessna, com capacidade para oito passageiros sentados, custa R$ 22,44 milhões.

A viagem pelo mundo pode não ser suficiente para alguns. Por isso, uma opção é uma viagem ao espaço com a Virgin Galactic, empresa do milionário Richard Branson, por R$ 620 mil. Por esse valor, você pode levar mais 40 colegas para fora da Terra. O pacote inclui todos os treinamentos necessários -- lá, você poderá encontrar celebridades que aderiram ao programa, como Justin Bieber e Ashton Kutcher.

Um carro de luxo também pode ser o desejo do novo milionário. O Lykan Hypersport, da libanesa W Motors, é considerado um dos carros de série mais caros do mundo. Sua aceleração de 0 a 100 km/h ocorre em 2,8 segundos e a velocidade máxima beira os 400 km/h. O Hypersport custa R$ 6,8 milhões.

O prêmio da Mega-Sena também pode ajudar na compra de uma nova televisão: o modelo da foto é vendido no Brasil pela LG: 84 polegadas, 1,2 metro de altura (incluindo a base) e qualidade 4K, também chamada de Ultra HD. Ela também exibe imagens em 3D e tem reconhecimento de voz e gestos. O preço? R$ 44.999. Com os R$ 26 milhões, é possível comprar 576 equipamentos -- o suficiente para família, amigos e para muitos cômodos da sua casa.

Sugestão gastronômica: uma peça de contrafilé bovino por R$ 4,4 mil. É o preço a pagar pelo kobe beef produzido por bovinos da raça wagyu, típica do Japão, à venda no Rei das Carnes, butique de cortes especiais, em Sorocaba. Para produzir carne equiparada às mais sofisticadas iguarias, o boi japonês é tratado com grãos selecionados e recebe até sessões de massagens. Por esse valor, você pode comprar essa iguaria mais de 5,9 mil vezes. Carne não vai faltar.

E se o vencedor quiser companhia, pode comprar 375 gatos da raça Ashera, uma das mais caras do mundo. Segundo a empresa que vende o animal, a Lifestyle Pets, essa espécie gera menos reações alérgicas nos humanos. Cada Ashera desse tipo custa US$ 27,950 (aproximadamente R$ 69 mil).

Fonte: msn