Melhora do emprego, Selic e IPI fizeram venda do comércio subir

O reaquecimento da economia a partir da metade do ano passado teve reflexo no resultado do início desse ano.

As vendas do comércio varejista subiram em janeiro devido à melhora do emprego e da renda, da redução da taxa básica de juros e das desonerações de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) realizadas pelo governo no final do ano passado.


Melhora do emprego, Selic e IPI fizeram venda do comércio subir

De acordo com o gerente de Coordenação de Serviços e Comércio do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Reinaldo Pereira, o reaquecimento da economia a partir da metade do ano passado teve reflexo no resultado do início desse ano.

"A melhora da situação econômica, com mais empregos e renda maior, foi benéfica para as vendas do comércio varejista no início do ano", afirmou.

As vendas dos hipermercados, supermercados, alimentos, bebidas e fumo puxaram para cima o resultado do comércio varejista em janeiro deste ano, frente a dezembro passado. O grupo que engloba os produtos desses setores teve vendas 7,4% maiores em janeiro frente a dezembro. Na comparação de janeiro deste ano com igual mês do ano passado, a alta foi de 7,6%.

"Além da renda, os alimentos tiveram impacto também da redução de preços verificada no final do ano passado", explicou.

Os incentivos de IPI para carros e eletrodomésticos no ano passado e a contínua redução da taxa de juros contribuíram para alta nas vendas desses segmentos na comparação anual. Móveis e eletrodomésticos registraram em janeiro alta de vendas de 11,9%, frente a janeiro de 2011. Já veículos e motos apuraram alta de 6,9, na mesma base de comparação.

"Apresentaram alta de vendas os segmentos de produtos mais dependentes de crédito e, portanto, sensíveis às variações de juros. A alta nos veículo, móveis e bens duráveis em geral confirmam a tendência", afirmou Pereira.

Fonte: Folha.com