Empresários apostam em novos atendimentos e faturam R$ 4 bi

"Os investidores são emergentes da classe C ou profissionais liberais que querem virar empresários", diz Ricardo Camargo, diretor executivo da ABF

Serviço de pedreiro com seguro para caso de acidentes com a mobília do cliente; jardinagem com fotos para registrar as plantas antes e depois do acompanhamento; depilação em domicílio à meia-noite de domingo. Para ganhar mercado, as chamadas microfranquias, com investimento inicial de até R$ 50 mil, apostam em diferenciação do atendimento.

Já são 260 redes com 15 mil unidades. O segmento tem crescido no Brasil em um ritmo maior que o de franquias em geral. Em 2011, as microfranquias faturaram cerca de R$ 4 bilhões, 20% mais que em 2010, enquanto as franquias tradicionais, que exigem investimento maior, tiveram aumento aproximado de 15% da receita, de acordo com a ABF (Associação Brasileira de Franchising).

"Os investidores são emergentes da classe C ou profissionais liberais que querem virar empresários", diz Ricardo Camargo, diretor executivo da ABF.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br