"Minha Casa, Minha Vida" já fechou 220 mil contratos para construir moradias no Brasil

O ministro também voltou a afirmar que, para solucionar o problema de saneamento básico no Brasil

Cerca de 220 mil contratos já foram assinados no programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, para a aquisição da casa própria por famílias com renda de até dez salários mínimos, disse nesta sexta-feira o ministro Márcio Fortes (Cidades).

Segundo o ministro, a maior parte dos contratos (132 mil moradias) beneficia as famílias com renda de até três salários mínimos.

"É uma grande surpresa para muitos. Todo mundo achava que as empresas [de construção] só iam querer construir para famílias com renda entre seis e dez salários mínimos", disse. Na faixa de três a seis salários mínimos, foram assinados 71 mil contratos. Entre seis e dez salários mínimos, apenas 17 mil.

O ministro também voltou a afirmar que, para solucionar o problema de saneamento básico no Brasil, são necessários investimentos de R$ 268 bilhões. Com os R$ 38 bilhões que já estão sendo investidos pelo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), ainda faltam R$ 230 bilhões.

Para Fortes, se for feito um investimento de R$ 10 bilhões por ano, será possível universalizar o saneamento básico no Brasil no prazo de dez anos.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br