‘Minha casa, minha vida’ terá recursos de R$ 140 mi

‘Minha casa, minha vida’ terá recursos de R$ 140 mi

Segundo o presidente da CEF, Jorge Hereda, o volume de verba é mais que o dobro do investido em 2010

A Caixa Econômica Federal informou, ontem, que a segunda fase do programa habitacional "Minha Casa, Minha Vida" terá recursos de R$ 120 milhões a R$ 140 milhões para financiar a construção de moradias para famílias com renda até dez salários mínimos ? o teto máximo será de R$ 4.650, se as mudanças aprovadas pelo Senado forem sancionadas pela presidente Dilma Rousseff.

Segundo o presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, o volume de verba é mais que o dobro do investido apenas pelo banco em 2010. A Caixa aplicou R$ 53 milhões em imóveis para todas as faixas de renda. De acordo com Hereda, a segunda fase do programa deverá ser anunciada dia 14 de junho por Dilma.

Somente no Rio, a Secretaria municipal de Habitação afirmou que mais de 26 mil imóveis já foram licitados pela prefeitura e aguardam recursos.

Imóveis para idosos

Hoje, a Prefeitura do Rio fará um novo sorteio de imóveis para famílias com renda de até R$ 1.395. Nesta fase, participam os idosos, que contam com 62 unidades prioritárias. A lista com os 23.673 concorrentes está no site do EXTRA (http://extra.globo.com/casa/). O sorteio tem como base o resultado da Loteria Federal.

Fonte: Extra, extra.globo.com