Ministério do Trabalho reconhece 47 novas profissões

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, disse que reconhecer uma profissão não é o mesmo que a regulamentar.

O Ministério do Trabalho anunciou, nesta quinta-feira, o reconhecimento de 47 novas profissões perante a Classificação Brasileira de Profissões (CBO). Entre as novas ocupações reconhecidas, estão engenheiros ambientais, tecnólogos em sistemas para internet, engenheiros de alimentos, musicoterapeutas e chefes de cozinha.

O CBO também ganhou quatro novas famílias de ocupações: engenheiros ambientais e afins, engenheiros de alimentos e afins, profissionais em administração de serviços de segurança e chefes de cozinha e afins.

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, disse que reconhecer uma profissão não é o mesmo que a regulamentar. "Atualmente, temos 2,5 mil ocupações reconhecidas, mas apenas 84 regulamentadas, ou seja, que têm lei específica regulamentando a profissão, dizendo quem pode exercê-la, o piso salarial, os direitos daquele profissional", afirmou. /p>

Para Lupi, no entanto, o reconhecimento de uma profissão é o início da sua regulamentação. "Reconhecer uma ocupação é aumentar a auto-estima do trabalhador. Eles podem começar a se organizar em sindicatos. Reconhecer uma profissão, para nós, é fundamental para formular políticas públicas específicas, para assinar a carteira de trabalho, para cobrar o Imposto de Renda", disse o ministro.

Fonte: Terra