Ministro admite que consumidor pagará conta de luz mais cara

Preço do minuto chega a ter diferença de 400%

Com os reservatórios das usinas hidrelétricas em níveis baixos, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, admitiu que os consumidores brasileiros terão que pagar contas de luz mais caras devido à necessidade de uso de usinas térmicas por um período prolongado.

Em entrevista na última terça-feira (8) , Lobão descartou a possibilidade de racionamento de energia.

? (O despacho de térmicas) encarece um pouco, não podemos dizer que não causa nenhum efeito. São cerca de R$ 400 milhões durante os meses que térmicas a diesel e óleo são despachadas. Essa pequena diferença será repassada ao consumidor, mas não chega a 1%. Não há nenhuma possibilidade de racionamento, de desabastecimento.

O custo da geração das termelétricas em 2012 para recompor o nível dos reservatórios das hidrelétricas e garantir o abastecimento do mercado deve ser de R$ 2,7 bilhões, nas contas da Abrace (Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres).

Esse valor, relativo ao ESS (Encargo de Serviços do Sistema), seria 85,5% superior ao apurado em 2011, de R$ 1,45 bilhão.

Fonte: r7