Ministro Guido Mantega diz que não vai renovar o desconto no IPI

Ele disse que o consumidor que está pensando em adquirir carro deve fazer a compra agora

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta segunda-feira (8), após participar do fórum "Globo News ? Ações contra a Crise", que a economia brasileira já mostra ?comportamento positivo?. Segundo ele, o PIB do segundo trimestre ?será positivo, porém fraquinho?.

Embora tenha evitado fazer previsões, Mantega admitiu que a economia terá retração no primeiro trimeste deste ano. Os dados oficiais serão divulgados nesta terça-feira (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com economistas, a retração pode chegar a 2,5% entre janeiro e março de 2009. Isso caracterizaria o segundo trimestre consecutivo de retração, o que o mercado classifica de "recessão técnica". O PIB do quarto trimestre do ano passado foi negativo em 3,6%.

Para o ministro, a recuperação da economia será gradual, com o quarto trimestre de 2009 mostrando uma expansão de 3% a 4%. Ele frisou que já vê sinais de retomada da confiança na economia.

Quanto à meta de crescimento do governo federal, que é de 1% para o ano fechado, ele afirmou que o objetivo é ?factível?, mas vai exigir esforço tanto do governo quando do setor produtivo.

IPI

O ministro voltou a dizer que não há intenção de renovar o desconto no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para automóveis, benefício que expira no fim deste mês. Ele disse que o consumidor que está pensando em comprar carro deve aproveitar a oportunidade imediatamente.

Guido Mantega lembrou que o objetivo das reduções tributárias era permitir que a economia se recuperasse. Para o ministro da Fazenda, as vendas de automóveis mostram que o setor já está mostrando avanços em relação à pior fase da crise econômica.

Fundo garantidor

O ministro também afirmou que o governo terá dois fundos garantidores para ajudar a liberação de crédito a determinados setores. Um deles já foi iniciado e terá R$ 5 bilhões direcionados à indústria naval.

Mantega disse que o governo está trabalhando em um fundo garantidor para pequenas e médias empresas, que será liberado pelo Banco do Brasil e pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Fonte: g1, www.g1.com.br