Moagem de cana-de-açúcar tem uma queda em outubro

Desde início da safra, usinas processaram 470,68 mi de toneladas, 4,8% menos que em 2009

A moagem da safra de cana-de-açúcar da região Centro-Sul teve queda de 4,05% na primeira quinzena de outubro na comparação à última quinzena de setembro, segundo balanço divulgado nesta quinta-feira (28) pela Única (União da Indústria da Cana-de-Açúcar). Ao todo, entre os dias 1º e 15 de outubro, 26,1 milhões de toneladas de cana foram moídas.

Na comparação à primeira quinzena de setembro, o recuo foi ainda maior: 29,92%. Desde o início da safra, em abril, foram moídas 470,68 milhões de toneladas, resultado 4,8% menor do que o acumulado no mesmo período da safra anterior.

A Unica explica que um dos principais fatores para a redução do volume processado foi o encerramento precoce da safra 2010/2011 por 23 usinas até 15 de outubro. O motivo da paralisação precoce de moagem foi a menor disponibilidade de matéria-prima. Na mesma data da safra 2009/2010, apenas duas usinas haviam encerrado a moagem.

A parte da produção destinada à produção de açúcar também sofreu redução. Na primeira quinzena de outubro, 42% do total da cana processada foram utilizados para a fabricação do produto, contra 46,41% nos primeiros 15 dias de setembro.

Desde o início da safra até 15 de outubro, a produção de açúcar somou 28,61 milhões de toneladas. Em relação ao etanol, foram produzidos 21,56 bilhões de litros do combustível desde o começo da safra, em abril.

De toda a cana moída nesta safra, 55,13% foram direcionados à produção de etanol e 44,87% à fabricação de açúcar.

Vale lembrar que quanto menor moagem de cana-de-açúcar, menor produção e disponibilidade de álcool para o mercado. Com o aumento da frota de veículos flex, pode ocorrer falta do produto nos postos de gasolina, o que aumenta o preço do litro.

Nas últimas semanas, o combustível está ficando mais pesado no bolso do brasileiro. Na semana passada, segundo a ANP, o álcool foi comercializado, em média, a R$ 1,716, contra R$ 1,704 da semana imediatamente anterior ? alta de 0,7%.

Fonte: R7, www.r7.com