MPT pede o bloqueio de R$ 9 mi da aérea Gol por demissões da Webjet

Em nota, a empresa afirmou que não recebeu intimação oficial

O Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro (MPT-RJ) entrou com petição para o bloqueio de R$ 9 milhões da Gol Linhas Áreas para que a empresa pague em 48 horas os salários de março dos funcionários demitidos da Webjet, segundo nota divulgada pelo MPT.

De acordo com o ministério, o pagamento era para ter sido feito no quinto dia útil de abril, mas a empresa não efetuou o depósito. Em nota, Carlos Augusto Sampaio Solar, procurador do Trabalho e um dos autores da petição, afirmou que no R$ 9 milhões está incluído o valor para o pagamento do salário de abril, previsto para o quinto dia útil de maio.

De acordo com o MPT, a Gol descumpriu a decisão da Justiça de Trabalho que mandou a companhia reintegrar os funcionários demitidos da Webjet e pagar R$ 1 milhão por dano moral coletivo.

Em novembro de 2012, a empresa anunciou o encerramento das atividades da WebJet, comprada pela Gol em 2011, com a demissão de 850 funcionários. Em março deste ano, a empresa informou que demitiu cerca de 100 funcionários do quadro administrativo, justificando que os cortes estão relacionados ao "processo de encerramento das suas atividades".

Em nota, a empresa afirmou que "não recebeu intimação oficial referente a nenhum pedido do Ministério Público do Trabalho no Rio de Janeiro". Segundo a companhia, os colaboradores da Webjet foram desligados nos dias 1° e 6 de março e receberam as verbas rescisórias devidas.

Fonte: Terra, www.terra.com.br