Na Nigéria, Dilma pede "calma" com medidas econômicas

Na Nigéria, Dilma pede "calma" com medidas econômicas

Além da frustração com o "pibinho", a inflação persistente também preocupa.

Questionada na manhã deste sábado (23) sobre a demora do governo em adotar medidas que acelerem o crescimento da economia brasileira, a presidente Dilma Rousseff abriu um sorriso e pediu: "Acalmem-se".

Depois de uma série de medidas de desoneração tributária e incentivos fiscais, a economia brasileira resiste em crescer na velocidade que o governo gostaria. Além da frustração com o "pibinho", a inflação persistente também preocupa.

Em visita à Nigéria, Dilma se mostrou impressionada com a quantidade de ministras mulheres no governo de Goodluck Jonathan, com quem se encontrou na capital Abuja. Apresentada a cinco das dez ministras nigerianas, Dilma destacou que "a das Finanças" é mulher.

A presidente Dilma esticou a viagem à África para fazer negócios com o país, que é o maior parceiro comercial brasileiro no continente. Os nigerianos querem, além de mineradoras brasileiras, ajuda do governo Dilma para melhorar linhas de transmissão de energia.

Mais da metade dos US$ 14,2 bilhões gastos pelo Brasil na África em 2012 vieram da Nigéria --nosso principal fornecedor de petróleo e gás no continente africano.

Fonte: Folha