Mantega diz que não há previsão de manter IPI menor para carros

Mantega diz que não há previsão de manter IPI menor para carros

Medida que reaqueceu o mercado expira em 31 de agosto

As vendas de veículos (automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus) podem bater novo recorde para o mês de julho, segundo informou nesta terça-feira (31) o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Ele também afirmou que não há previsão de estender a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para carros, que expira em 31 de agosto.

O ministro participou de reunião com o vice-presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, em Brasília.

No mês passado, as vendas já tinham batido recorde para o período, apoiadas no desconto sobre o IPI. "Em maio, a indústria vendeu 280 mil veículos, que é um número expressivo do ponto de vista internacional. Mas que representava declínio sobre a perforrmance anterior. Em junho [quando o IPI menor para veículos já valeu para todo o mês], 353 mil veículos foram vendidos. Houve reação forte do mercado aumentando as vendas. Já em julho, ainda não existe número fechado, mas a previsão é que se tenha vendido 360 mil veículos. Se isso ocorrer, e até agora foram vendidos mais de 340 mil veículos, será o melhor julho da série histórica", afirmou o ministro da Fazenda.

Fonte: Auto Esporte