Bancos públicos não tem risco para corte de juros, diz Mantega

Bancos públicos não tem risco para corte de juros, diz Mantega

"bancos publicos têm menor nível de inadimplência que os bancos privados", disse o ministro

Não há "nenhum risco" nas reduções de juros anunciadas pelo Banco do Brasil e pela Caixa Econômica Federal, ambas instituições financeiras controladas pelo governo, segundo avaliação feita nesta quinta-feira (12) pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega.

"Os bancos publicos têm menor nível de inadimplência que os bancos privados, e nível de rentabilidade tão alto quanto os privados. Portanto, não há nenhum risco. Eles não poderiam agir se expondo ao risco. Eles têm de agir dentro da prudência, dentro das garantias necessárias. Eles vão ter mais lucro porque vão emprestar mais", afirmou o ministro a jornalistas.

Mantega acrescentou que gostaria que os bancos privados acompanhassem esse movimento, elevando o crédito e baixando as taxas de juros de suas linhas de financiamento para a população.

"Para nós, não tem nenhum interesse que seja só os bancos públicos. Agora, nós não vamos deixar a economia sem crédito. Não vamos deixar a economia frustrar as taxas de crescimento por falta de crédito. Os bancos publicos estão entrando com solidez. Vão aumentar o crédito, baixar os juros e aumentar o lucro", declarou o ministro da Fazenda.

Ele afirmou também que os bancos públicos "estarão avaliando as necessidades do mercado" e sinalizou que podem ocorrer novas reduções no futuro. "Eles são autonomos para fazer isso [novas reduções dos juros], mas as taxas já foram reduzidas bastante. Eles é que têm que definir [se há espaço para novas reduções]", concluiu.

Fonte: G1