Natal foi o pior dos últimos anos para o comércio do PI

Muitas lojas acabaram ficando com muitos produtos em estoque.

Levantamentos feitos a nível nacional mostram que esse natal foi o pior dos últimos anos, quando o assunto é o aquecimento das vendas no comércio. Em Teresina, apesar de o levantamento oficial do Sindicato dos Lojistas ainda não ter sido finalizado, os balanços preliminares demostram que o comércio da capital também amargou um volume de vendas bem inferior ao que era esperado para o período.

O vice-presidente do Sindlojas, Pedro Evangelista, explica que alguns segmentos não foram tão prejudicados quanto outros. Setores como o de confecções, calçados e eletroeletrônicos foram os que venderam melhor. Já setores como bijuterias venderam bem abaixo do esperado. ?Ainda não tenho como dizer se houve decréscimo nas vendas, pois nosso levantamento ainda não foi finalizado, mas se houve crescimento foi pequeno?, disse.

A gerente de uma loja de calçados, do Centro da cidade, Raquel Ribeiro, afirma que a sua loja não apresentou decréscimo nas vendas, em relação ao natal do ano passado, no entanto, não cresceu como o esperado. ?Quando as vendas são boas, esse crescimento chega a 30% e nós esperávamos isso. Mas quando elas estão fracas o crescimento chega a apenas 10% e nem esse percentual nós alcançamos esse ano. As vendas foram iguais ao natal do ano passado?, pontuou.

Já Marcos Paz, gerente de uma loja de roupas, calçados e tecidos, afirma que esse ainda não é o momento de finalizar o balanço, pois muitos clientes ainda estão indo às lojas para fazer troca de presentes e acabam levando algo mais, mantendo ainda a possibilidade de vendas durante estes dias que antecedem o reveillon. ?Sempre tem aquelas compras ocasionais, na hora da troca de presentes, então só vamos fazer o nosso balanço depois do reveillon?, argumentou.

Para as lojas que acabaram ficando com muitos produtos em estoque, esse é o momento de já começar a pensar nas liquidações. ?Muitas lojas já começaram a liquidar seus estoques, principalmente aquelas de eletrodomésticos. Em São Paulo, por exemplo, nós já começamos a ver liquidações no primeiro dia depois do natal, o que mostra que as vendas lá também não foram boas?, afirmou Pedro Evangelista.

Fonte: Pollyanna Carvalho