Novas lojas e empresários investem na geração da moda Plus Size em Teresina

Novas lojas e empresários investem na geração da moda Plus Size em Teresina

A empresária Kelly Gonçalves abriu um negócio voltado para as grávidas, em Teresina, e há seis meses começou a investir na moda Plus Size

Que moda e beleza são um grande atrativo no mundo feminino, isso não se tem dúvidas, mas se engana quem acredita que só podem entrar neste mundo fashion apenas as mulheres que possuem um biotipo magro. É que um novo conceito no mercado piauiense está começando a valorizar também as curvas das mulheres fora do padrão de magreza e inserindo-as, cada vez mais, no cenário da moda em geral.

Esse movimento é denominado Plus Size e está trazendo a autoestima de volta para muitas mulheres que não se sentiam bem por não estarem ou não serem magras, já que o ritmo de vida, nos dias de hoje, atrapalha muito quem precisa manter-se em forma. Além de abrir portas para determinados trabalhos exclusivos do público magro. Em Teresina, já existem diversas lojas que trabalham com este tipo de moda.

Um exemplo de empreendedorismo nessa área é a loja de Kelly Gonçalves que irá fazer um ano e que hoje é especializada só em moda para grávidas Plus Size. De acordo com Kelly, tal moda tem tamanhos P, M, G, GG e EG próprios. ?O P do Plus Size seria o G ou Extra G do padrão normal?, comenta a dona da empresa, acrescentando que ao abrir o negócio a loja já era voltada para as grávidas, mas não fazia tantos investimentos na moda Plus Size, apenas há seis meses é que começou a investir e fazer divulgação nessa área, que ainda possui algumas dificuldades.

?Nessa área temos a dificuldade dos fornecedores porque, como são poucos, eles não têm grande variedade de peças na coleção, o que dificulta um pouco na hora de comprar porque há muitas peças bem parecidas e cujo modelo não muda, por isso, como tínhamos um pequeno ateliê, agora somos nós mesmos que produzimos as peças, temos um estilista, que desenha, idealiza e orienta as costureiras. Assim não temos muitas peças do mesmo modelo, só as roupas jeans e blusas básicas que não têm como mudar, mas as roupas mais estampadas têm uma variação maior?, afirma Kelly.

Gestante está entre as principais clientes

A empresária Kelly Gonçalves disse que a procura pela moda Plus Size em Teresina é considerada boa, assim como a aceitação das peças. Mas explica que há dificuldade no Plus Size. Isso, segundo a proprietária, porque os tamanhos das gordinhas, que possuem vários formatos naturais de corpos de mulheres, acabam dificultando a escolha das peças?.

Mas Kelly continua feliz com seu negócio porque ela diz que sua meta de atingir as grávidas Plus Sizes vem sendo alcançada. Hoje, 85% das vendas da loja de Kelly Gonçalves é para gestantes, o que mostra que o ramo é um bom negócio para quem deseja trabalhar com a moda de forma diferente e com isso atingir um público que, muitas vezes, não tem oportunidade de também seguir as tendências da moda da época.

Este nome foi dado pelos norte-americanos para modelos de roupas acima do padrão convencional usado nas lojas, ou seja, Plus Size = Tamanho Maior, segue acima do tamanho 44 de manequim. Esta é uma forma de incluir modelos maiores ao mundo da moda e aumentar o número de roupas vendidas. O Brasil adotou este sistema de modelagem e vem ganhando espaço. Produtoras, agências de modelos, lojistas, marketing, entre outros, já estão incluindo o modelo Plus Size em suas propagandas.

Fonte: DJALMA BATISTA E FLÁVIA ARAÚJO