Novos empreendimentos devem gerar de 80 a 4 mil empregos no Piauí

Os investimentos dessas empresas podem chegar a R$ 30 mil.

O Piauí é visto como uma terra de oportunidades e investimentos. Sabendo disso, empresários dos mais variados ramos de negócios não medem esforços para instalar seus empreendimentos noestado. Entre os principais atrativos do Piauí, estão os produtos naturais, com destaque para mineração, agronegócio e geração de energia renovável.

Investimentos voltados para exploração do ferro, níquel, energia eólica e solar, traçam o perfil dos grandes e médios empresários que estão aplicando capital nacional e estrangeiro no Piauí. Além desses empreendimentos, o agronegócio também se destaca no cultivo do tomate e da cana-de-açúcar, principalmente na região próxima ao município de Guadalupe, devido ao sistema de irrigação.

O mel, que já é destaque nas exportações, agora será acompanhado da exploração de colmeias, esses dois produtos serão extraídos por empresas latino-americanas que irão se instalar nas proximidades de Picos, no Sul do estado.

Companhias voltadas para a geração de energia eólica irão instalar indústrias para produção de turbinas, aerogeradores, pás e torres, além da instalação de dois centros de manutenção e operação de aerogeradores. Esses centros visam dar assistência aos mais de 3 mil aerogeradores que serão instalados no Piauí até 2018, na região da Serra do Araripe.

Para a qualificação dos profissionais, será construída uma escola técnica focada na especialização em energias renováveis, como a eólica, solar e de biomassa. “Para cada torre instalada, são gerados cerca de três empregos, ou seja, será uma média de 9 mil vagas de empregos disponíveis. Por conta disso, o Governo do Estado irá trabalhar na formação técnica de mão de obra”, explica a assessora de Investimentos do Governo do Piauí, Lucile Moura.

Com o foco na área de Call Center, 3 iniciativas já foram instaladas em Teresina e há uma prospecção em Picos, segundo Lucile Moura. “O futuro funcionamento do aeroporto de Picos é um atrativo que facilita a importação de nanotecnologia, vale ressaltar que esse setor irá gerar 4 mil empregos de imediato”, completa a assessora, destacando ainda os pequenos e micro-empreendedores, que também fazem investimentos no Piauí.

Fonte: Assessoria