Número de cheques devolvidos sem fundos aumenta 2,03%, aponta Serasa

A Serasa destaca que a devolução de cheques por falta de fundos está na direção oposta à inadimplência geral do consumidor

Os cheques sem fundos ? devolvidos pela segunda vez pelas instituições bancárias, atingiram 2,03% do total de cheques compensados em julho. O resultado é maior que o registrado em junho (1,94%) e em julho de 2012 (2%). No acumulado do ano (de janeiro a julho), os cheques sem fundos totalizaram 2,07% do total, ante 2,06% no mesmo período de 2012. Os dados divulgados nesta segunda-feira (19/8) são do Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos.

A Serasa destaca que a devolução de cheques por falta de fundos está na direção oposta à inadimplência geral do consumidor, que vem registrando quedas mensais. ?Diante da redução de seu poder aquisitivo, em decorrência da inflação, dos juros em alta e dos gastos do período [Dia das Mães, Dia dos Namorados e férias escolares], o consumidor pode estar buscando novos empréstimos com os cheques?, disse a Serasa em nota.

Em julho, Roraima registrou o maior índice de cheque sem fundos (12,94%), enquanto o Amazonas teve a menor percentagem (1,33%). De janeiro a julho de 2013, o estado de Roraima foi o que apresentou maior incidência de cheques sem fundos (11,37%). O Amazonas registrou apenas 1,45% - o menor índice. Entre as regiões, a Norte foi a que apresentou o maior percentual de cheques devolvidos (4,46%), enquanto a Sudeste registrou o menor nível (1,62%).

Fonte: Correio Web