Obama nega que EUA precisem de novo pacote de estímulo

Presidente pediu que povo tenha paciência com plano de recuperação

O presidente norte-americano, Barack Obama, rejeitou a ideia de que o país precise de um segundo pacote de estímulo econômico para sair da recessão e pediu que a população tenha paciência com o plano de recuperação.

O presidente fez a declaração em seu programa semanal por rádio e internet. Obama tem enfrentado fortes pressões políticas da oposição. Os republicanos já dizem que o plano de estímulo de US$ 787 bilhões (R$ 1,5 trilhão) fracassou. "Precisamos deixar que o plano atue do jeito que deve, entendendo que, em qualquer recessão, o desemprego tende a diminuir mais devagar de que outros índices da atividade econômica", disse Obama, criticando os republicanos por fazerem oposição sem oferecer alternativas para o país. "O plano não foi desenhado para quatro meses.

Ele foi desenvolvido para trabalhar durante dois anos." Desde que o estímulo foi aprovado, a economia norte-americana perdeu mais de 2 milhões de empregos, e o desemprego atualmente é mais alto de que a Casa Branca previa que atingiria mesmo sem o pacote econômico. A mensagem do presidente havia sido gravada anteriormente, já que ele se encontra em visita oficial a Gana, onde defendeu a relevância internacional do continente africano.

Fonte: g1, www.g1.com.br