Oferta de energia resiste a consumo recorde

Oferta de energia resiste a consumo recorde

Sistema opera com folga na capacidade de produção, mostram dados

Apesar de o consumo de energia ter batido recorde pelo terceiro dia consecutivo nesta quarta-feira (3), especialistas e o governo afirmam que não há risco de escassez de energia elétrica no Brasil para os próximos anos, desde que os investimentos previstos para o setor sejam mantidos.

Nos últimos três dias, as altas temperaturas e a retomada da produção industrial levaram o consumo a patamares elevados. Nesta quarta, a carga consumida chegou a 70.170 megawatts (MW) às 14h58 no Sistema Interligado Nacional (SIN) - a média diária de consumo em 2009 foi de 50.643 MW. O SIN concentra 97% da energia produzida no país.

Para 2010, a previsão é de média diária de 53 mil MW de consumo. O número fica bem abaixo da capacidade de produção de energia no país, atualmente em 107 mil MW, conforme os dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Ao G1, o Ministério de Minas e Energia informou que "não existe nenhum risco de racionamento" de energia no Brasil. "Os reservatórios das hidrelétricas estão cheios, e a previsão é que em 2010 entrem no sistema mais 7 mil MW de energia. O Brasil tem uma capacidade instalada de 107 mil MW, portanto não estamos no limite", informou o órgão por e-mail.

Fonte: g1, www.g1.com.br