ONU corta previsão de PIB do Brasil e vê problema na Venezuela e Argentina

Expectativa de crescimento do PIB do país neste ano caiu para 1,7%

A Organização das Nações Unidas reduziu, nesta quarta-feira (21), a previsão para o crescimento do Brasil neste ano e no próximo. Segundo relatório do Departamento de Estudos Econômicos da ONU, a economia brasileira deve crescer 1,7% em 2014, e acelerar para uma alta de 2,8% em 2015. Relatório divulgado em janeiro, no entanto, previa uma expansão de 3% este ano, e de 4,2% no ano seguinte.

A ONU também revisou para baixo a expectativa de crescimento de toda a América Latina e Caribe, de 3,6% para 2,6% em 2014, e de 4,1% para 3,4% em 2015. Para a América do Sul, as expectativas recuaram de 3,4% para 2,1% este ano, e de 4,1% para 3% no próximo ano.

O órgão aponta que a piora nas perspectivas ocorre em meio a crescentes dificuldades em algumas das maiores economias da região.

"A Argentina está vivendo uma desaceleração notável, com queda na confiança dos empresários e pressões inflacionárias persistentes, enquanto a Venezuela deve entrar em recessão. A economia do Brasil continua a se expandir a uma taxa muito moderada de 1,7% em 2014, com perspectivas escassas de investimento e crescente pressão por consolidação fiscal", afirma o relatório.

Ainda assim, a ONU espera que a taxa de desemprego nesses países se mantenha relativamente baixa. "A previsão para a inflação também é bastante estável e baixa, com as exceções notáveis da Argentina e da Venezuela".

Fonte: G1