Operadora de turismo CVC levanta R$ 621 milhões em sua estreia na Bolsa

O valor, que representa R$ 16 por ação, ficou abaixo da faixa prevista pela empresa, entre R$ 18 e R$ 22.

A operadora de turismo CVC levantou R$ 621 milhões com a oferta inicial de ações na Bolsa nesta quinta-feira (5). O valor, que representa R$ 16 por ação, ficou abaixo da faixa prevista pela empresa, entre R$ 18 e R$ 22.

Segundo a CVM (Comissão de Valores Mobiliários), foram vendidas 38,8 milhões de ações na operação, que foi retomada após a companhia ter suspendido os planos de abrir capital iniciados em 2011.

A operação envolve exclusivamente a distribuição secundária de ações, quando os recursos vão para os acionistas vendedores, os fundos FIP BTC, FIP GJP e FIP GP.

A empresa é controlada pelo grupo americano de investimentos Carlyle, que comprou 63,6% da companhia em dezembro de 2009. A participação remanescente ficou com o fundador da companhia, Guilherme Paulus.

Atualmente, o BTC Fundo de Investimento em Participações, do Carlyle, é dono de 63,22% da CVC, e o GJP Fundo de Investimento, de Paulus, possui outros 36,13% da companhia. Os 0,65% restantes estão em tesouraria.

Em outubro, a empresa pediu o aval da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para fazer a oferta inicial de ações, retomando planos de 2011.

A EMPRESA

Fundada em 1972, a CVC cresceu e se consolidou com a venda de pacotes turísticos populares. Citando dados do Ministério do Turismo, a empresa afirmou ter respondido sozinha por 11,4% dos gastos realizados no mercado brasileiro de viagens de lazer em 2012.

Apesar de combinar oferta de passagens aéreas e terrestres, hospedagem e serviços como seguro viagem, a empresa não é proprietária de ativos permanentes e nem paga antecipadamente por quarto de hotéis ou assentos em aviões, disse em prospecto.

A empresa defende que o modelo de "baixo nível de investimento em ativos" é o que permite a obtenção de retornos "consideráveis" sobre os investimentos. No acumulado do ano, no entanto, esse indicador apresenta queda.

De janeiro a setembro, a receita líquida da CVC caiu 1,3% em igual período de 2012, para R$ 457,6 milhões, com o lucro líquido recuando 8,2 %, para R$ 71,8 milhões.

A companhia afirma atuar em todos os Estados brasileiros e no Distrito Federal, com presença em 288 cidades. Até o fim de setembro, a companhia tinha 750 lojas exclusivas, sendo 717 unidades operadas por franqueados.

Fonte: UOL