Ovos de chocolate caseiros têm grande procura entre os piauienses

As empresas em Teresina que iniciaram a produção de ovos caseiros de chocolate estão lucrando pelo fato de os produtos do segmento serem mais baratos que os ovos ofertados por redes de supermercados

A Páscoa é a época do ano mais rentável para quem trabalha com venda e fabricação gastronômica, sobretudo com chocolates em Teresina. Por conta dos preços elevados dos ovos de Páscoa deste ano, o consumidor tem optado por alternativas mais em conta. Pensando nisso, empreendedores do ramo estão apostando no crescimento dos caseiros, oferecendo até descontos exclusivos para atrair mais clientes.




Há sete anos, a analista de marketing, Danniela Carvalho, começou a fabricar chocolates para conseguir uma renda extra para a festa de casamento e mudar de casa, o trabalho deu tão certo que ela e o marido decidiram montar o próprio negócio. Somente nesta Páscoa, 100 novos clientes já fizeram encomendas de ovos caseiros. Por conta da demanda, um funcionário temporário deve ser contratado para dar conta dos pedidos a tempo.

“Este ano foi investido em novas embalagens e na prospecção de novos clientes através de divisão em um site parceiro. Nossos clientes são bem exigentes e sempre ficam satisfeitos com os produtos, o que nos motiva a oferecer sempre novidades, como sabores diferentes de recheios para os chocolates e embalagens com design criativo”, explica.

Quem nunca trabalhou no seguimento de chocolates caseiros está vendo a oportunidade de expandir os negócios este ano. É o caso da publicitária Amanda Oliveira, que decidiu fazer ovos de chocolate em casa para complementar a renda. Desde o final do ano passado ela começou a cozinhar por encomenda nas ceias de Natal e Ano-Novo e agora recebeu pedidos para fazer ovos caseiros.

“Eu sempre gostei de gastronomia, mas fiquei desempregada e decidi fazer um curso de confeitaria e gostei do ramo. Atualmente, trabalho na cozinha da minha avó, mas estou montando a minha própria, já investimos em equipamentos para agilizar a produção. Estamos com vários pedidos de ovos, inclusive estou testando novos sabores para oferecer aos clientes”, revela.

Ainda segundo Amanda, os ovos caseiros estão saindo mais em conta do que os encontrados em supermercados, pois são produtos diferenciados, com recheios e coberturas, que custam em até 50% a menos que os industriais. Para se ter uma noção, um ovo de 400g custa por volta de R$ 60 a R$ 70 no mercado, já um ovo de 500g caseiro sai por volta de R$ 35.
“Esses ovos saem muito mais baratos que o comercial, visto que se paga muito por um avo sem recheio e nenhum outro atrativo. Os caseiros são diferenciados até no sabor, além de possuírem inúmeros recheios e formas. A tendência para essa Páscoa continua sendo os ovos de colher, além dos sabores que estou fazendo, de churros e brownie”, relata, Amanda.

Empreendedoras vendem através das redes sociais

As redes sociais são ferramentas importantes de divulgação dos pequenos negócios que trabalham com a produção de ovos caseiros na Páscoa. As empreendedoras Danniela Carvalho e Amanda Oliveira utilizam a internet como estratégia para chegar até seu cliente em potencial e mostrar o seu trabalho, principalmente na facilidade de interação. De acordo com Amanda, a maior parte das encomendas são de clientes que visualizaram seus produtos na página da marca e levou um susto ao ver a quantidade de seguidores em seu Instagram.

Para Danniela, o uso das redes sociais é essencial para difundir o seu negócio, por isso, ela ofereceu 50% de desconto em uma oferta limitada, para ganhar esses novos clientes. Estratégia que vem dado certo, pois o número de pedidos aumentaram nesta Páscoa.

Fotos: Moises Saba

Fonte: Djalma Batista e Rhauan Macedo