Parcela de cheques sem fundos cai em abril no país, diz Serasa Experian

Dos 73,9 milhões de cheques compensados no país em abril, 2,09% (1,54 milhão) foram devolvidos por falta de fundos

O percentual de cheques sem fundos emitidos no país caiu em abril, na comparação com março, e ficou praticamente estável no confronto com o mesmo período do ano passado, conforme divulou nesta segunda-feira com a Serasa Experian.

Dos 73,9 milhões de cheques compensados no país em abril, 2,09% (1,54 milhão) foram devolvidos por falta de fundos. Em março, essa parcela foi de 2,36% (1,59 milhão) e, em abril de 2012, de 2,08% (1,58 milhão).

No acumulado do ano, a parcela de cheques devolvidos aumentou. Foi de 2,09%, ante 2,05% no mesmo período em 2012.

A Serasa Experian observou, em nota, que o percentual de cheques sem fundos geralmente cai em abril, em relação a março, mês em que os consumidores concentram vários pagamentos. Já o aumento na comparação anual foi atribuído pela empresa à inflação, que compromete parte da renda, ao crédito mais seletivo e à elevação dos juros.

"Os cheques sem fundos estão seguindo de perto o indicador geral de inadimplência do consumidor", diz a empresa.

De janeiro a abril, Roraima foi o Estado com o maior percentual de devoluções de cheques, com 12,17%. Na outra ponta do ranking está São Paulo, com 1,50%.

Entre as regiões, a Norte foi a que apresentou o maior percentual de cheques devolvidos no primeiro quadrimestre, com 4,44%. A região Sudeste, por sua vez, foi a com menor índice (1,64%). Entre elas está o Centro-Oeste (2,98%), Nordeste (4,02%) e Sul (2,06%).

Fonte: UOL