Pelo preço de duas ligações, cliente da TIM podia falar o dia inteiro

Pelo preço de duas ligações, cliente da TIM podia falar o dia inteiro

O plano está suspenso desde o último dia 15, e não há previsão de quando as vendas serão retomadas

Enquanto o plano de celular ?Infinity Day?, da TIM, está com a comercialização proibida por determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), os cerca de 12 milhões de usuários da operadora que podiam desfrutar da promoção estão pagando R$ 0,25 por cada ligação que fizerem para um telefone móvel da mesma empresa. O valor é a metade dos R$ 0,50 que a companhia cobrava no pacote promocional, permitindo que se conversasse à vontade com outros clientes da TIM, durante um dia.

Se a promoção estivesse valendo, seria possível falar um dia inteiro de TIM para TIM, pelo preço que, hoje, dá direito a apenas duas chamadas. O plano está suspenso desde o último dia 15, e não há previsão de quando as vendas serão retomadas.

A TIM pediu à Anatel o adiamento da suspensão, mas a agência ainda não respondeu à solicitação. Ao determinar que o pacote ?Infinity Day? não fosse mais oferecido, o órgão alegou que a rede da operadora não teria condições de suportar o aumento do tráfego de ligações que a promoção causaria, resultando na perda de qualidade do serviço prestado.

O plano valia para 18 DDDs do Rio e de outros quatro estados: Espírito Santo, Mato Grosso, Amazonas e São Paulo (exceto a capital).

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, aprovou o veto da Anatel. De acordo com ele, a promoção é boa do ponto de vista do marketing, mas a área técnica da TIM não estava preparada. A operadora terá de comprovar que tem condições de suprir o aumento da demanda que a promoção pode gerar.

? Se a TIM tiver condições de atender, é uma boa. Quem sabe até compro um plano desses ? brincou Bernardo, em declaração ao jornal ?Folha de S. Paulo?.

Fonte: r7