Peru registra preços iguais em todos os supermercados, destaca checagem do JMN

Peru registra preços iguais em todos os supermercados, destaca checagem do JMN

As festas de final de ano estão chegando e o item, típico do Natal, entrou na lista de comparação de preços do jornal Meio Norte

Nesta semana todos os quatro supermercados avaliados quarta-feira e quinta-feira, 27 e 28, registraram um aumento de preços para vários dos produtos pesquisados.

A maior demanda de clientes por conta da proximidade das festas de Natal e ano novo tem aquecido as vendas e, consequentemente, aumentado os preços.

O destaque da pesquisa de preços realizada pelo jornal Meio Norte, nesta semana é a inclusão do quilo do peru Sadia congelado. A marca foi escolhida por estar presente em todas as redes de supermercados da capital, facilitando a comparação. O preço registrado para o quilo do peru pesquisado foi o mesmo em todos os supermercados: R$ 14,68.

A variação percentual também foi de aumento para todos os quatro estabelecimentos pesquisados e registrou índice acima de 10% em um dos supermercados no comparativo com o total de preços no início da semana.

O Hiper Bompreço registrou ótima colocação nas últimas checagens e conquistou novamente o posto de mais vantajoso no total dos itens pesquisados de R$ 172,82, conseguindo ainda a melhor taxa de variação percentual (1,35%).

O Comercial Carvalho ficou com o segundo total mais barato para os itens pesquisados, de R$ 182,93, contudo obteve o terceiro índice percentual entre os mais caros para o bolso do consumidor (4,02%).

O Extra ocupou a terceira colocação em relação ao total para os itens pesquisados, de R$ 187,32. O supermercado continuou também registrando a maior taxa de variação percentual de 11,47% denotando que há uma forte diferença entre os preços trabalhados no início da semana com os checados na auditoria.

Ocupando o quarto lugar em economia está o supermercado Pão de Açúcar, com total para cestas de itens pesquisados no valor de R$ 195,19 e registrou a segunda melhor taxa de variação percentual de 3,83%, inclusive inferior à registrada na checagem passada.

ATACADOS - Nos atacadistas, a maior parte dos estabelecimentos apresentou pouca variação de preços, com exceção do Maxxi, que teve alta de aproximadamente 7,5% na soma dos produtos considerados na auditoria, na comparação com a soma dos mesmos produtos na segunda feira.

Apenas o Makro apresentou diminuição no somatório, mesmo assim com queda muito baixa, da ordem de 0,2%. Carvalho e Atacadão mostraram altas parecidas, também de 0,2% (aproximadamente).

Com esses resultados, o Atacadão mantém a liderança na auditoria, e neste levantamento o Makro ficou em segundo lugar, fazendo com que o Maxxi apareça em terceiro.

O problema de preços diferentes para uma mesma mercadoria continua a ocorrer. Um dos produtos mais atingidos é o Leite Ninho. Portanto, o consumidor deve ficar atento.











Fonte: Flávia Araújo e Dowglas Lima