Pesquisa Meio Norte influencia política de preço de supermercados

Uma pequena diferença fez com que o Hiper Bom Preço ficasse em segundo lugar entre os estabelecimentos mais vantajosos.

A Pesquisa de Preços realizada nos principais supermercados da capital continua e tem caído no gosto da população, que encontrou mais um aliado na busca da economia e de fazer render os proventos da família destinados para a alimentação. Esta semana temos como o supermercado mais vantajoso para as compras o Extra, com total de R$ 254,21. O curioso é que foi justamente o Extra que apareceu como o estabelecimento mais caro na pesquisa da semana passada.

?Esta é uma prova de que a pesquisa tem influenciado na política de preço dos estabelecimentos pesquisados e quem se beneficia com isso, felizmente, é o consumidor?, destaca José Osmando de Araújo, Diretor de Jornalismo do Sistema Integrado de Comunicação Meio Norte.

Uma pequena diferença fez com que o Hiper Bom Preço ficasse em segundo lugar entre os estabelecimentos mais vantajosos, com um total de R$ 258,88. Já o supermercado que alcançou a marca de mais caro para o bolso do consumidor esta semana foi o Pão de Açúcar, com total de R$ 273,84. A diferença entre o maior preço e o menor preço nos supermercados ficou em R$ 19,63.

Nos Atacadões, o estabelecimento com menor preço foi o Maxxi, com um total de R$ 107,61. O interessante é que, na pesquisa realizada na semana anterior, o estabelecimento apareceu como o mais caro. O Atacadão Carrefour alcançou R$ 112.40, mantendo a segunda colocação obtida na semana passada. Já o Carvalho Mercadão, que demonstrou os menores preços na última semana, ficou em terceiro lugar, com um total de R$ 113,15. O Makro ocupou então nesta semana o posto do estabelecimento onde foi menos vantajoso para o consumidor adquirir mercadorias,com um total de R$ 120.48.

A pesquisa mostra que pequenos detalhes fazem a diferença para o consumidor que visita as grandes lojas de atacado. No Makro, por exemplo, não foi possível encontrar, nas prateleiras, molhos de tomate mais comuns, que custam em média, R$ 2,00. Só havia uma marca, de preço mais alto que os produtos mais populares. A diferença de preço do estabelecimento mais caro para o mais barato, nesta semana, é de R$ 12,87.

Com a proximidade da Semana Santa, produtos como a sardinha apresentam uma pequena alta de preços em algumas situações, e em um dos estabelecimentos pesquisados ela chegou até mesmo a faltar nas prateleiras, resultado da grande procura por parte dos comerciantes.

CONFIRA AS TABELAS ABAIXO:







Fonte: Marcilany Rodrigues