Pesquisa influencia política de preços e concorrência favorece consumidor; tabela

Pesquisa influencia política de preços e concorrência favorece consumidor; tabela

A pesquisa de preços tem influenciado na política de preço dos estabelecimentos pesquisados e quem se beneficia é o consumidor

A pesquisa de preços realizada nos principais supermercados da capital continua e a população já utiliza o levantamento como comparativo na hora de fazer as compras.

Para muitos, a iniciativa é mais uma forma de buscar e garantir a economia, além de fazer render os proventos das famílias destinados para a alimentação. Nesta semana, os preços se mantiveram estáveis e não houve muita alteração no comparativo com os preços aferidos na semana anterior.

Desta vez, o supermercado que alcançou o posto de mais vantajoso para as compras foi o Hiper Bompreço, com total de R$ 248,81. A redução no preço das frutas e verduras foi um dos pontos positivos para que o estabelecimento conquistasse posições diferenciadas em relação aos demais.

A pesquisa tem influenciado na política de preço dos estabelecimentos pesquisados e quem se beneficia com isso, felizmente, é o consumidor.

A diferença de preços do Hiper Bompreço, que ficou em primeiro lugar em economia, foi de R$ 9,60 em relação ao Extra, que ocupou a segunda colocação entre os estabelecimentos mais vantajosos, com um total de R$ 358,41.

Em terceiro lugar ficou Pão de Açúcar, com total de R$ 359,22. Já o supermercado que alcançou a marca de mais caro para o bolso do consumidor esta semana foi o Comercial Carvalho, que teve um total de R$ 362,75.

A diferença entre o maior preço e o menor preço nos supermercados ficou de R$ 13,94. O preço de algumas carnes pesquisadas não entrou nessa contabilidade, pois não foram encontradas em todos os estabelecimentos, impedindo a comparação.

Disputa de preços se acirra

Uma mudança de colocação foi percebida no ranking dos atacadistas nesta semana. Depois de ficar na terceira colocação em várias ocasiões, o Maxxi reagiu e passou a figurar na segunda colocação, com a soma de R$ 84,91 ? apenas R$ 1,47 a mais que o primeiro lugar, que mais uma vez é o Atacadão.

Com R$ 86,89, o Makro caiu para terceiro, enquanto o Carvalho Mercadão continua em quarto, tendo somado R$ 90,41 nesta semana. A pesquisa é decidida em itens pontuais, onde se verificam importantes variações de preço de semana para semana: é o exemplo do arroz tipo 1 e do leite Ninho, cujas oscilações de preços costumam desequilibrar a disputa.

A falta de alguns produtos prejudicou a realização de uma pesquisa totalmente completa: chegou a faltar feijão preto em dois dos quatro atacadistas pesquisados, por exemplo. Os níveis de organização dos estabelecimentos ainda deixam a desejar, dificultando a vida de quem procura os menores preços.


Pesquisa influencia política de preços e concorrência favorece consumidor; tabela

Pesquisa influencia política de preços e concorrência favorece consumidor; tabela

Pesquisa influencia política de preços e concorrência favorece consumidor; tabela

Pesquisa influencia política de preços e concorrência favorece consumidor; tabela

Pesquisa influencia política de preços e concorrência favorece consumidor; tabela

Pesquisa influencia política de preços e concorrência favorece consumidor; tabela

Fonte: Marcilany Rodrigues e Dowglas Lima