Petrobras alcançou lucro de R$ 7,3 bilhões no terceiro trimestre de 2009

O resultado ficou acima da expectativa média de sete analistas ouvidos pela Reuters

A Petrobras teve lucro líquido de R$ 7,3 bilhões no 3º trimestre, valor 25,8% abaixo dos R$ 9,8 bilhões registrados de julho a setembro de 2008. O ganho também é 5,6% menor que os R$ 7,7 bilhões registrados no 2º trimestre deste ano.

O resultado ficou acima da expectativa média de sete analistas ouvidos pela Reuters. Eles esperavam que o lucro ficasse em R$ 7 bilhões, cerca de 35% abaixo do registrado há um ano.

A receita líquida da estatal foi de R$ 47,9 bilhões, 20% abaixo do registrado no terceiro trimestre de 2008, quando a receita líquida foi de R$ 60,184 bilhões.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de impostos, juros, amortizações e depreciações, na sigla em inglês) correspondeu a R$ 14 bilhões, queda de 8% na comparação com o período de julho a setembro de 2008, quando o Ebitda foi de R$ 15,1 bilhões.

Em comunicado, a empresa atribuiu o resultado menor no terceiro trimestre à redução dos preços do diesel e da gasolina, a perdas cambiais sobre ativos no exterior e a uma despesa extraordinária devido a um acordo com a ANP, entre outros fatores.

"Apesar da redução de 18% no preço médio de venda dos derivados, o lucro líquido caiu somente 13%, sem considerar o impacto pontual negativo de R$ 2,1 bilhões (R$ 1,3 bilhão após Imposto de Renda) pelo pagamento de cobrança adicional de participação especial do campo de Marlim decorrente do acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis", disse o presidente da companhia, José Sergio Gabrielli, em comunicado.

Do lado positivo, segundo Barbassa, além do aumento do preço do petróleo, houve a queda da diferença entre o preço do petróleo do tipo Brent e o preço do petróleo do campo de Marlim, que chegou a atingir US$ 12,8 no terceiro trimestre do ano passado e que nesse ano está em apenas US$ 4,28 por barril.

No relatório sobre o resultado trimestral, a companhia ressaltou ainda o aumento da produção de petróleo e derivados no Brasil, que ficou 5% superior ao mesmo período de 2008.

Acumulado em 2009

De janeiro a setembro de 2009, o ganho da Petrobras foi de R$ 20,9 bilhões, o que também representa uma queda, de 22,2%, na comparação com os R$ 26,8 bilhões registrados no mesmo período de 2008.

Fonte: g1, www.g1.com.br