Petrobras faz leilão para se livrar de excedente de gás

A empresa tenta se desfazer do gás excedente por conta da diminuição da demanda

 A Petrobras anunciou ao mercado nesta sexta-feira a realização de um leilão em 22 de setembro de gás natural com oferta de 22 milhões de metros cúbicos/dia.

A empresa tenta se desfazer do gás excedente por conta da diminuição da demanda, principalmente por parte da indústria. Segundo a Petrobras, o leilão será feito com preços e prazos de entrega diferenciados junto às distribuidoras locais. A empresa não informa os valores.

Os volumes de gás natural têm entrega a partir de 1º de outubro e prazo de fornecimento de seis meses. Nesse leilão serão ofertados 22 milhões de metros cúbicos, "sendo parte deste volume proveniente dos contratos vigentes com as distribuidoras, mas não consumido no momento por seus clientes; e parte do volume disponível para as termelétricas, mas que não será demandado até março de 2010 diante das atuais condições favoráveis dos reservatórios das hidrelétricas", informa a empresa. "Os volumes comercializados nesse leilão não afetam o atendimento aos compromissos assumidos pela Petrobras com o mercado termelétrico", continua.

A empresa ainda argumentou que esta modalidade de comercialização é típica dos "países que já atingiram a maturidade na indústria do gás natural, seja pela infraestrutura disponível, seja pelo grau de desenvolvimento do seu mercado". Nesse leilão, as distribuidoras poderão comprar volumes superiores aos previstos nos contratos de longo prazo em vigência.

A Petrobras estabeleceu um novo mecanismo de estímulo ao consumo que reduz proporcionalmente o preço do gás natural para volumes adicionais aos que vêm sendo retirados. Ou seja, quanto maior for o consumo pelas distribuidoras, menor o preço pago pela molécula.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br