BR: Petrobras tem lucro de R$ 7,693 bilhões no 1º trimestre, queda de 17%

Resultado foi afetado pela queda na produção de petróleo no período

A Petrobras teve lucro líquido de R$ 7,693 bilhões no primeiro trimestre de 2013, segundo balanço divulgado pela empresa nesta sexta-feira (26). Na comparação com o mesmo período de 2012, a queda foi de 17%. Já na comparação com o 4º trimestre de 2012, a queda foi de 1%.

Nos três primeiros meses do ano passado, a Petrobras registrou lucro líquido de R$ 9,21 bilhões. Já no 4º trimestre do ano passado, a companhia apurou lucro líquido de R$ 7,74 bilhões e fechou o ano com ganho de R$ 21,18 bilhões, uma queda de 36% em relação à 2011.

A companhia atribuiu o resultado do 1º trimestre à queda na produção de petróleo e às maiores despesas com tributação sobre o lucro.

"Conforme já havíamos antecipado, houve queda na produção de petróleo no 1T13 (4% ante o 4T12). E, como já divulgado em nosso Plano de Negócios e Gestão 2013-2017, a produção de óleo e gás natural no Brasil em 2013 deve ficar estável em relação a 2012, tendo menor patamar no primeiro semestre pela concentração de paradas para manutenção", destacou em comunicado a presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster.

Ela disse estar, porém, confiante nas perspectivas de crescimento da produção de óleo e gás da Petrobras com o início da operação de 2 unidades nesse trimestre, os FPSO Cidade de São Paulo e Cidade de Itajaí.

"A melhora do nosso fluxo de caixa não deve ocorrer somente em função de aumentos de preços, mas também de nossa eficiência operacional e da busca pela excelência em custos", destacou Graça Foster.

Importações aumentam 13%

A receita de vendas da Petrobras no 1º trimestre somou R$ 72.535 bilhões, alta de 10% na comparação com o 1º trimestre de 2012.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado caiu 2% no trimestre para R$ 16,231 bilhões.

As importações de petróleo e derivados da Petrobras no primeiro trimestre somaram 860 mil barris por dia ante 764 mil barris/dia no mesmo período do ano anterior, um aumento de 13%.

Nos três primeiros meses do ano, a companhia registrou déficit de 454 mil barris/dia de petróleo, resultado de um aumento nas importações e de menores exportações no período. O déficit é nove vezes superior ao registrado no mesmo período de 2012, de 50 mil barris/dia.

Fonte: G1