Petroleira espanhola pode investir US$ 20 bi na exploração de petróleo no Brasil até 2020

O presidente da Repsol elegeu o pré-sal brasileiro como uma das prioridades

O presidente da petroleira espanhola Repsol, Antonio Brufau, disse neste sábado que a empresa poderá investir cerca de US$ 20 bilhões nas atividades de exploração e produção de petróleo no Brasil, até 2020.

Brufau, que participou de encontro com o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, disse que desse total cerca de US$ 380 milhões a US$ 400 milhões serão investidos até 2010 na área de exploração dos campos onde mantém parceira com a Petrobras, na área do pré-sal da Bacia de Santos, como Guará e Carioca. "Pelos próximos anos nós estaremos atuando apenas na parte de exploração, mas quando chegar a hora de desenvolver a produção dos campos que confirmarem a existência de óleo, aí nós precisaremos investir bilhões de dólares", avaliou.

Durante a entrevista concedida a jornalistas brasileiros e espanhóis, o presidente da Repsol elegeu o pré-sal brasileiro como uma das prioridades da companhia e é lá que estarão concentrados até 2010 cerca de 40% do total de investimentos da petroleira nos cerca de 30 países onde atua.

Sobre a possibilidade de participar de novos leilões no País dentro do novo marco regulatório que está em votação no Congresso Nacional, Brufau disse que é precise que a companhia estude melhor as novas regras, para saber do real valor de sua atratividade. Ele fez questão de frisar por diversas vezes, porém, que respeita o que chamou de "decisão soberana do país de modificar as regras da atividade diante da importância das novas descobertas".

"De qualquer maneira estamos muito bem posicionados no Brasil, em áreas excelentes e que nos ocuparam por um bom tempo. Então, para as novas concessões teremos que avaliar as alterações na regra para que possamos saber se vai nos interessar continuar participando das rodadas."

Dados divulgados pela própria Repsol indicam que a petroleira espanhola detém participação em 21 blocos exploratórios no país, atuando como operadora em 11 deles.

Fonte: Terra, www.terra.com.br