Petroleira de Eike Batista fecha 1º trimestre de 2012 com prejuízo

O prejuízo líquido foi de R$ 144,8 milhões.

A petrolífera OGX, do grupo EBX, do empresário Eike Batista, teve prejuízo líquido de R$ 144,8 milhões no primeiro trimestre.

A companhia, que passou a gerar caixa com o início de produção na Bacia de Campos no começo do ano e envio de uma primeira carga de petróleo à Shell, reduziu despesas de exploração em R$ 191,5 milhões em relação ao quarto trimestre de 2011, para R$ 109,14 milhões.

"Ao longo do ano, com novos poços entrando em produção, esperamos obter ganhos de escala que diluirão os custos por barril, visto que grande parte destes custos é fixa, como logística, leasing e operação e manutenção", afirmou a OGX no balanço.

Enquanto isso, despesas gerais e administrativas caíram de R$ 98,8 milhões no quarto trimestre do ano passado para R$ 92,9 milhões no primeiro de 2012.

A geração de caixa obtida com a venda da primeira carga à Shell, de 1,2 milhão de barris, foi de R$ 56,49 milhões e a receita obtida com a operação somou R$ 118 milhões. A carga foi comercializada a um preço médio de petróleo tipo Brent menos US$ 5,50 por barril.

"Continuamos analisando as melhores oportunidades para comercialização de nosso óleo e pretendemos anunciar novas parcerias em breve", disse a OGX.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br