Piauí poderá abastecer todo o Brasil de gás natural

Piauí poderá abastecer todo o Brasil de gás natural

Segundo presidente da Sudene, município de Floriano pode se tornar capital do petróleo no Estado

O presidente da SUDENE (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste), Luciano Paes Landim, afirmou que o Piauí teria condições de suprir todo o Brasil de gás natural dentro de alguns anos, com o gás da Bacia Sedimentar, uma área de 40 mil km² que engloba o Piauí, Tocantins, Maranhão e Pará. Mas segundo ele, para isso será necessária a construção de um enorme gasoduto.

Em sua visita ao Piauí, a presidente Dilma disse que irá adiantar para maio o leilão dos lotes de exploração de petróleo e gás natural na bacia do Parnaíba. Após o leilão, as empresas receberão os lotes para pesquisa, o que deve demorar até quatro anos, para que então seja anunciada a comercialidade do lote. Dos 20 lotes, 13 pertencem ao Piauí. Segundo declaração do governador Wilson Martins, todas as grandes empresas de exploração que atuam no país estão interessadas, como a Petrobrás e a OGX, do bilionário Eike Batista, pelo fato da exploração terrestre ser bem mais barata do que a marinha.

A região apresenta um grande potencial de produção de gás natural e petróleo. ?Todos os deltas do mundo tem petróleo. Não é possível que o nosso seja o único que não tenha?, disse Luciano Paes Landim. Muitas cidades do Piauí se beneficiarão com a pesquisa, que já gera empregos e desenvolvimento, além de com a exploração. Algumas delas São Guadalupe, Uruçuí, Demerval Lobão, Baixa Grande do Ribeira e Itaueira. Em Floriano, o presidente da SUDENE informou já haver pelo menos dois poços ?positivos?, o que pode tornar o município a capital estadual do petróleo e gás natural.

Mas a briga atual da SUDENE é com relação a poços de gás natural localizados no Maranhão. Paes Landim contou que os poços produzem seis milhões de metros cúbicos/dia, que poderiam abastecer indústrias, mas que são usados em usinas termelétricas. Os poços pertencem, em grande maioria, à OGX. O projeto da SUDENE é a construção de um gasoduto de mais de mil quilômetros, ligando o Maranhão ao Ceará, passando pelo Piauí.

?Precisamos agora de uma intervenção política, para que Eike Batista assine o contrato para a venda desse gás para a indústria. Segundo Paes Landim, o gasoduto ajudaria no desenvolvimento da indústria do Piauí, além de ajudar na distribuição do gás produzido aqui. ?O projeto está pronto, só precisamos garantir o gás. A SUDENE tem condição de contribuir com 40 a 50% do valor?, disse. O gasoduto está orçado em aproximadamente R$ 2.5 bilhões, que seriam investidos pela superintendência e por investimento privado.


Piauí poderá abastecer Brasil de gás natural, diz SUDENE

Em amarelo, lotes da bacia situados no Maranhão que já foram leiloados e já produzindo, muitos deles pertencentes à OGX; Em azul, lotes que serão leiloados

Fonte: Andrê Nascimento