Piauí vende mais de 3,6 milhões de quilos de mel

Piauí vende mais de 3,6 milhões de quilos de mel

As exportações do produto renderam cerca de R$ 20 milhões

O mel de abelha fechou 2011 como o terceiro produto na pauta de exportações do Piauí, atrás apenas da soja e das ceras vegetais, mas à frente de couros, castanhas de caju e pilocarpina. Durante o ano foram vendidos para o exterior mais de 3,6 milhões de quilos de mel, que renderam mais de US$ 11,7 milhões, cerca de R$ 20 milhões, em divisa.

Segundo números da Secretaria de Comércio Exterior, órgão do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, o município de São Raimundo Nonato, a 530 quilômetros de Teresina, na região da Caatinga, é o principal exportador de mel de abelhas do Estado. Em seguida aparecem Picos, Simplício Mendes e Teresina.

A venda de mel de abelha em 2011 foi cerca de 300 mil quilos superior à registrada em 2010. São Raimundo Nonato conseguiu vender durante todo o ano 879,7 mil quilos de mel, o que rendeu US$ 2.715 milhões.

A Central de Cooperativas Apícolas do Semiárido Brasileiro (Casa Apis), com sede na cidade de Picos, a 310 quilômetros de Teresina, conseguiu colocar no mercado internacional no ano passado 661,5 mil quilos de mel, no valor de US$ 2.178 milhões. Simplício Mendes, a mais de 400 quilômetros da capital, aparece como o terceiro maior exportador de mel do Estado, com a venda de 225,1 mil quilos de mel, ao preço de US$ 747,1 mil dólares. Teresina vem em seguida, com a comercialização de 95,2 mil quilos do produto, no valor de US$ 267,9 mil.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, os principais compradores do mel de abelha do Piauí são os Estados Unidos e Canadá.

Fonte: CCOM