Planos de saúde lideram o ranking de reclamações

Planos de saúde lideram o ranking de reclamações

Reajustes abusivos e falta de cobertura são as principais queixas para o setor

 Os planos de saúde lideraram em 2009, pelo décimo ano seguido, o ranking de reclamações do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa ao Consumidor). Com 22,38% das solicitações, as principais queixas para o setor dizem respeito aos reajustes abusivos e à falta de cobertura para exames e cirurgias, por exemplo.

As panes no Speedy (serviço de banda larga da Telefônica), em abril, e problemas com a portabilidade numérica são as principais reclamações registradas para a área de telecomunicações, que ocupa a segunda posição do ranking desde 2008. O setor foi responsável por 19,48% das reclamações. A área financeira foi responsável por 13,09% das queixas e ficou em terceiro lugar no ranking.

Os clientes de bancos e financeiras reclamam, principalmente, de cobranças de tarifas indevidas ou mesmo sem aviso prévio, débitos não autorizados, falta de fornecimento de documentos (contratos e comprovantes) e envio de cartão de crédito sem solicitação. O setor de produtos foi o quarto que mais recebeu reclamações em 2009, com 12,34% das queixas.

Os clientes têm dúvidas em relação ao descumprimento dos prazos de entrega e do contrato de garantias em eletrodomésticos, produtos eletrônicos e móveis. Além das dificuldades encontradas para a troca de mercadorias. No ano passado, essas quatro áreas foram responsáveis por mais de 67% da demanda de atendimento do Idec, que reuniu 6.104 queixas relacionadas a problemas de consumo.

Fonte: R7, www.r7.com