Poupança tem a menor rentabilidade da história em 2009

Poupança tem a menor rentabilidade da história em 2009

A rentabilidade da caderneta de poupança no ano passado foi a menor da história

A rentabilidade da caderneta de poupança no ano passado foi a menor da história, atingindo 7,05%, segundo pesquisa elaboradora pela consultoria Economatica divulgada nesta quinta-feira (14). O valor mais baixo tinha sido registrado em 2007, quando a rentabilidade nominal foi de 7,77%. A consultoria acompanha o rendimento da caderneta desde 1966.

No entanto, se for descontada a inflação, os ganhos da caderneta são os maiores desde 2007. No ano passado, o rendimento foi de 2,63%, contra 1,89% (2008) e 2,17% (2007). O recorde continua sendo em 2006, quando a poupança teve remuneração de 5,1%.

Em 2009, a inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) ficou em 4,31%, menor que a meta estipulada pelo governo federal (4,5%). Com isso, o lucro real da poupança, que seria a diferença entre a inflação do período e o rendimento, foi para 2,63%.

Se um poupador depositou na caderneta R$ 1.000 no final de 2008, ele teria no final do ano passado R$ 1.070,5 - desde que não houvesse aceleração nos preços. No entanto, se for descontada a inflação anual de 4,31%, os mesmos R$ 1.000 passariam a ser R$ 1.043,10. A diferença desse valor, de R$ 27,4, é o ganho real do poupador, ou seja, 2,63%.

A poupança tem rentabilidade garantida de 6% ao ano + TR (Taxa Referencial). A TR é calculada com base na média dos juros cobrados pelos bancos nos CDBs (Certificados de Depósitos Bancários). Eles seguem os juros do mercado, que sofrem influência da taxa básica, a Selic, atualmente em 8,75%.

Fonte: R7, www.r7.com